UEFA

14-09-2016 10:26

Ceferin cita Scorpions e Van Praag Rolling Stones nos discursos eleitorais

Muita referência à música nos discursos para eleição do próximo presidente da UEFA.
12th Extraordinary UEFA Congress in Athens
Foto: Lusa

Ceferin discursa no Congresso eleitoral em Atenas

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Aleksander Ceferin, presidente da Federação Eslovena de Futebol, que concorre com o holandês Michael van Praag à presidência da UEFA, disse hoje sentir-se desrespeitado por quem o considera inexperiente.

No discurso no Congresso Extraordinário eleitoral da UEFA, em Atenas, Ceferin, o candidato apoiado pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), lembrou aos congressistas que tem a experiência de “fazer mais com menos”.

“Dizerem que sou inexperiente, é desrespeitoso para os presidentes de pequenas e médias federações que, como eu, têm de fazer mais com menos. Portanto, têm experiência", disse o advogado.

O dirigente esloveno garantiu que não vai fazer “promessas irrealistas”, mas, citando uma música da banda Scorpions, prometeu “ventos de mudança [Winds of Change]”.

O outro candidato, Michael van Praag, presidente da Federação Holandesa de Futebol, preferiu os Rolling Stones e o tema “o tempo está do meu lado [Time is on my Side].

No seu discurso, Van Praag prometeu renegociar as reformas previstas para as competições europeias de clubes no período entre 2018-2021, sobretudo na Liga dos Campeões.

Em causa está a decisão, tomada no fim de agosto, que, entre 2018 e 2021, Espanha, Inglaterra, Alemanha Itália passem a ter quatro lugares garantidos na Liga dos Campeões, uma reforma que já mereceu duras críticas da Associação das Ligas Europeias de Futebol Profissional (EPFL).

“Quero que mais clubes tenham oportunidade de disputar a Liga dos Campeões. Se for eleito, prometo renegociar esta reforma”, disse o holandês.

Sobre as dúvidas em torno da sua idade, 68 anos, Van Praag recorreu ao exemplo dos Rolling Stones, um grupo da sua geração que “continua a encher estádios”.

“A idade significa qualidade e experiência. O tempo está do meu lado”, concluiu.

Nas eleições na UEFA, e após a retirada do espanhol Ángel María Villar, Ceferin e Van Praag são os dois candidatos à sucessão Michel Platini, suspenso por quatro anos de toda a atividade relacionada com o futebol.

Na eleição de Atenas, cada uma das 55 federações dispõe de um voto.

Conteúdo publicado por Sportinforma