Seleção de Espanha

15-09-2016 20:57

Lopetegui: "Ninguém tem a porta da seleção fechada, muito menos o Casillas"

Lopetegui diz ter encontrado um grupo de jogadores que demonstra “compromisso, atitude e vontade de se sentir importante na seleção”.
 Casillas
Foto: DR

Casillas

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Julen Lopetegui manifestou hoje satisfação com o arranque da seleção espanhola de futebol na fase de qualificação para o Mundial2018, na Rússia, e considerou que a Itália e a Albânia serão “dois rivais muito exigentes em poucos dias”.

O selecionador espanhol alertou, todavia, para o facto de a competição “estar a começar” e de “o mais complicado estar ainda para vir”, com os dois jogos fora de casa em outubro com italianos e albaneses, numa fase de qualificação que antevê “muito dura e equilibrada”.

Sobre a Itália tem uma opinião formada: “É das poucas seleções que tem um funcionamento coletivo e que escolheu um selecionador que maneja o sistema anterior e que acredita no que faz, o que, a juntar à qualidade individual e à competitividade do jogador italiano, o torna num adversário muito difícil”.

Lopetegui diz ter encontrado um grupo de jogadores que demonstra “compromisso, atitude e vontade de se sentir importante na seleção”, de que são exemplo os dois primeiros jogos da ‘La Roja’, o particular frente à Bélgica, em Bruxelas, que Espanha venceu por 2-0, e o primeiro jogo de qualificação para o Mundial2018, frente ao Liechtenstein, disputado em León, que terminou com uma goleada por 8-0.

O treinador basco destacou a atuação de Sergio Rico, guarda-redes do Sevilha, no jogo da Liga dos Campeões disputado em Turim, frente à Juventus, na quarta-feira.

Tema incontornável, foi o também o guarda-redes do FC Porto: “Ninguém tem a porta da seleção fechada, muito menos o Iker Casillas”, frisou o ex-treinador portista.

Conteúdo publicado por Sportinforma