FIFA/UEFA

16-09-2016 14:15

Infantino: "Estou ansioso para trabalhar com Ceferin"

Presidente da FIFA diz que eleição de Ceferin para a UEFA é mensagem para algo de novo
Gianni Infantino
Foto: ALFREDO ESTRELLA / AFP

Gianni Infantino, presidente da FIFA

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, considerou hoje que a eleição do esloveno Aleksander Ceferin para a liderança da UEFA “é uma mensagem clara” das federações, “que querem algo de novo”.

No ato eleitoral de quarta-feira, em Atenas, 42 das 55 federações filiadas na UEFA, entre elas a portuguesa, votaram no ‘desconhecido’ esloveno, que sucede ao francês Michel Platini.

“Este é um sucesso importante, porque o número de votos a seu favor dá-lhe legitimidade para levar a cabo as reformas”, frisou Infantino, que ‘saltou’ do cargo de secretário-geral da UEFA, e ‘braço’ direito de Platini, para a presidência da FIFA.

Segundo Infantino, Ceferin “tem boas ideias” e que, apesar de ser “uma cara nova”, é um dirigente “muito experiente e competente”.

“Estou ansioso para trabalhar com ele, porque ele é parte da nova FIFA", acrescentou Infantino, à margem de um congresso dobre ética no desporto, que decorre na sede do organismo mundial, em Zurique, Suíça.

Por ter sido eleito presidente da UEFA, Aleksander Ceferin passa a ser, por inerência, vice-presidente da FIFA e membro do novo Conselho criado pela equipa de Infantino.

No seu discurso pós-eleitoral, Ceferin disse que a revisão do novo acordo para a Liga dos Campeões em futebol, que beneficia as quatro federações mais poderosas da Europa será a sua prioridade.

Várias federações manifestaram-se contra o acordo anunciado a 26 de agosto pelo Comité Executivo da UEFA para o período 2018-2021, segundo o qual Alemanha, Espanha, Inglaterra e Itália têm assegurados quatro lugares diretos na principal prova continental de clubes.

Conteúdo publicado por Sportinforma