Internacional

20-09-2016 14:55

Yaya Toure abandona seleção da Costa do Marfim

O futebolista Yaya Toure, anunciou hoje que vai abandonar a seleção da Costa do Marfim, depois de 113 internacionalizações.
Yaya Touré
Foto: NIGEL RODDIS / EPA

Yaya Touré

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

“Escrever esta nota é, provavelmente, o jogo mais difícil da minha vida. Depois de 14 anos ao mais alto nível, tenho a certeza que esta é a melhor altura para tomar esta decisão”, escreveu Toure na sua página oficial no Twitter.

O médio lembrou que, embora com 33 anos, “a intensidade dos treinos e o grande número de jogos” não são as razões pelas quais tomou esta decisão, sem contudo avançar com mais explicações, limitando-se a acrescentar que quis “dizer solenemente” que vai parar pela equipa do seu país.

“Joguei na Bélgica [Beveren], Ucrânia [Metalurg Donetsk], Grécia [Olympiacos], França [Mónaco], Espanha [FC Barcelona], onde conquistei a prestigiada Liga dos Campeões, em 2009, e também em Inglaterra, onde ainda jogo [Manchester City, desde 2010]”, acrescentou o médio.

Sobre a seleção, Toure destacou que o seu percurso “foi ainda mais especial”, já que aprendeu a ganhar pelo seu país.

“É por isso que guardarei para sempre as quatro bolas de ouro africanas”, frisou.

Desde que o treinador Pep Guardiola chegou ao Manchester City, neste defeso, Toure não tem sido opção para o espanhol, que não inscreveu o camaronês na Liga dos Campeões e mantém um diferendo público com o empresário do jogador.

Apesar da relação tensa, Toure optou por permanecer em Manchester, embora o seu empresário já tenha dito que existem “fortes possibilidades” de o camaronês sair na reabertura do mercado, em janeiro.

“Yaya pode assinar um pré-acordo com outro clube em janeiro. Vai receber muitas ofertas. É desejado na China e nos Estados Unidos, mas também vai receber muitas outras propostas clubes de Inglaterra e europeus”, disse, no início de setembro, o empresário do jogador, Dimitri Seluk.

Nas mesmas declarações, Seluk deixou também uma pequena provocação a Guardiola: “[Yaya] Está em boa forma, penso que perdeu sete quilos. Talvez isso não seja suficiente para Guardiola, mas [Zlatan] Ibrahimovic também não era bom o suficiente para ele”, provocou o empresário, lembrando a passagem infeliz do sueco por Barcelona, quando Guardiola treinava os catalães.

Pela seleção da Costa do Marfim, Toure disputou 113 jogos e marcou 19 golos. Vestiu pela primeira vez a camisola dos ‘Elefantes’ a 20 de junho de 2004, num jogo com o Egito, e disputou o último jogo a 08 de fevereiro de 2015, com o Gana.

Conteúdo publicado por Sportinforma