Football Talks 2017

22-03-2017 18:36

China e Estados Unidos são os próximos a prestar 'vassalagem' ao desporto-rei

Com o mundo a seus pés. O futebol continua a alastrar-se por todo o mundo, e nem a China ou os Estados Unidos podem escapar à magia do 'desporto-rei'.
Victor Montagliani, presidente da CONCACAF, discursa durante a edição de 2017 da Football Talks
Foto: FPF

Victor Montagliani, presidente da CONCACAF, discursa durante a edição de 2017 da Football Talks.

Por Eduardo Santiago e Inês Antunes sapodesporto@sapo.pt

Os Estados Unidos eram até há poucos anos o último bastião da resistência ao fenómeno futebol depois de longos anos, e de muitas tentativas falhadas para 'converter' os norte-americanos ao desporto-rei. No entanto, na última década, o futebol conseguiu conquistar os norte-americanos e afirmar-se como uma potência de futebol feminino com um aumento significativo das assistências nos estádios e das receitas.

Para o presidente da CONCACAF, Victor Montagliani, os 'progressos consideráveis' do futebol no continente americano têm sido um reflexo da própria evolução dos tempos, e assumiu estar à espera de um maior crescimento durante a próxima década.

"Nos anos 50 e 60 era difícil fazer o futebol 'perfurar' o mercado onde reinava o beisebol ou o futebol americano. Vamos ver mais mudanças nos próximos 10 anos do que vimos antes", disse Victor Montagliani, presidente da CONCACAF, no primeiro dia de conferências da FPF 'Football Talks'.

Para o dirigente canadiano, o futebol tem muito espaço para crescer em mercados emergentes, e depois do relativo sucesso em países como os Estados Unidos da América, a bola já começa a 'rolar' na China, onde as expectativas de crescimento são equivalentes aos milhões de potenciais adeptos.

"O futebol esteve sempre nos mercados emergentes e o caso da China não é diferente. Não me parece que haja algo de negativo nesse facto. Há uma janela de oportunidade que foi aberta ali. O que temos de ver é que faça o que fizerem, há que ser responsável e colocar o futebol em primeiro lugar e nada mais", frisou o dirigente canadiano, deixando uma advertência para os riscos do 'negócio-futebol' em mais continentes.

Sobre a importância do futebol feminino no crescimento da modalidade na América do Norte, Victor Montagliani não tem dúvidas de que as mulheres são 'o futuro' do futebol, tanto na América do Norte como na CONCACAF.

Conteúdo publicado por Sportinforma