Futebol

25-03-2017 19:56

Gerrard desequilibra na vitória dos veteranos do Liverpool sobre Real Madrid

O Liverpool foi sempre muito superior e podia ter marcado mais golos, nomeadamente com remates de Fowler e Gerrard ao poste e à barra.
Steven Gerrard
Foto: Lusa

Steven Gerrard

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Uma equipa de antigos jogadores do Liverpool, liderados por Steven Gerrard, venceu hoje outra de antigos jogadores do Real Madrid, entre os quais, o português Luís Figo, num jogo de beneficência disputado em Anfield Road.

Gerrard, que anunciou a retirada do futebol após 19 anos de carreira, foi o fator de desequilíbrio entre as duas equipas, numa partida que opôs algumas grandes figuras do futebol mundial e que é a retribuição da que se realizou em junho de 2015, no Santiago Bernabéu, no âmbito de uma iniciativa apelidade de “Jogo do Coração Clássico”, vencido pelos ‘merengues’ por 4-2.

O público, que lotou Anfield Road, cantou o célebre ‘You’ll never walk alone’ e dedicou um minuto de aplausos em honra de Ronnie Moran, ex-jogador e técnico do Liverpool, falecido na quarta-feira.

O Liverpool, sob a direção técnica do antigo jogador do Liverpool, Ian Rush, alinhou de início com Dudek, Kvarme, Carragher, Agger, Riise, Hamann, Gerrard, McManaman, Luis García, Fowler e Owen, enquanto pelo Real Madrid alinharam Contreras, Míchel Salgado, Fernando Sanz, Pavón, Roberto Carlos, Figo, Karembeu, De la Red, Seedorf, Savio e Morientes.

Ao longo da partida jogaram também Westerveld, Aldridge, McAteer, Henchoz, Diao, McAllister, Thompson, Babb, Kennedy e Rush, pelo Liverpool e Amavisca, Congo, Julio Llorente, Velasco, Carlos Sánchez y Butragueño, pelo Real Madrid, além de Steve McManaman e Jerzy Dudek que alinharam alguns minutos pelos ‘merengues’.

A propósito do guarda-redes polaco, foi um dos protagonistas da primeira parte por intervenções de grande mérito a remates de Luís Figo, Clarence Seedorf e Michel Salgado, a evitar o golo do Real Madrid.

As suas defesas deram força aos ‘reds’, que se colocaram em vantagem aos 24 minutos, graças a um ação individual de Gerrard, que se apresentou num momento de forma muito superior a todos os outros, a oferecer o golo a Michael Owen, outro ex-madridista, de cabeça.

Praticamente sozinho, Gerrard, que é atualmente treinador das camadas jovens do Liverpool, deu o triunfo à sua equipa, ao servir o 2-0 a Aldridge, aos 50 minutos, ao provocar o penálti para Robbie Fowler fazer o 3-0, aos 66, e ao fazer, ele próprio, o 4-0 numa jogada genial, aos 78.

O Liverpool foi sempre muito superior e podia ter marcado mais golos, nomeadamente com remates de Fowler e Gerrard ao poste e à barra.

No entanto, os veteranos do Real Madrid meteram-se em brios para não saírem com um resultado pesado de Anfield Road e em dois minutos, aos 81 e 82, reduziram a diferença para 4-2, com golos do colombiano Edwin Congo e de Fernando Morientes, para fecharem o resultado final em 4-3, com um golo de Rubén de La Red, de cabeça, a culminar um cruzamento de Jesús Velasco.

Conteúdo publicado por Sportinforma