Futebol internacional

03-04-2017 14:38

Fim de semana de clássicos com direito a alguns 'tropeções'

Saiba o que aconteceu nos principais campeonatos europeus.
Eden Hazard (E) disputa a bola com Jeffrey Schlupp (D)
Foto: EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA

Chelsea não foi além de um empate com o Crystal Palace

Por Inês Antunes sapodesporto@sapo.pt

É certo que o fim de semana não trouxe grandes mudanças nas principais ligas europeias, mas seria injusto deixar passar em branco uma jornada com duelos de fazer salivar qualquer adepto do 'desporto-rei' e alguns resultados inesperados. Começando pela surpreendente derrota do Chelsea, líder da Premier League, em casa, frente ao Crystal Palace, atual 16.º classificado, por 2-1. Num encontro decidido nos primeiros 11 minutos, Fàbregas (5’) ainda deu vantagem à equipa de Antonio Conte, mas os visitantes, agora orientados pelo ex-selecionador inglês Sam Allardyce, deram a volta com golos de Zaha e Benteke, aos nove e 11 minutos, respetivamente.

Foi a quarta derrota dos ‘blues’ no campeonato, que, ainda assim, lideram com sete pontos de vantagem sobre o Tottenham, que bateu o Burnley, por 2-0, com um dos golos a ser apontado por Eric Dier, antigo jogador do Sporting. Com este resultado, os londrinos voltam a isolar-se no segundo lugar, seguidos do Liverpool, que venceu o Everton por 3-1, e do Manchester City, que empatou a duas bolas com o Arsenal, num dos grandes jogos do fim de semana.

Já o Manchester United de José Mourinho voltou a perder pontos na receção ao West Bromwich, somando o segundo empate nos últimos três jogos. Os ‘red devils’ mantêm a quinta posição na tabela classificativa, com 53 pontos. Mais abaixo, mas com melhor sorte, Marco Silva e o ‘seu’ Hull City triunfaram no jogo com o West Ham, por 2-1, estando apenas um ponto abaixo da linha de água.

Em Espanha, nada de novo no topo. O Real Madrid segurou a liderança com uma vitória tranquila frente ao Alavés (3-0). Ronaldo não marcou mas assistiu Isco para o segundo golo. Sem Messi e com André Gomes no onze, o Barcelona goleou em Granada, com Neymar a chegar ao golo 100 pelos catalães. Os principais candidatos ao título seguem separados por dois pontos.

Destaque ainda para o nulo do Sevilha frente ao Sp. Gijón, deixando-se ultrapassar no terceiro lugar pelo Atlético Madrid, que no sábado havia vencido o Málaga por 2-0. Em Valência, João Cancelo foi herói e vilão, com um golo nos momentos finais do encontro com o Deportivo da Corunha (3-0) seguido de um gesto em que deu a entender que estava a mandar calar os adeptos do seu clube.

Em França, Leonardo Jardim falhou aquele que podia ser o primeiro título da época, com o Mónaco a ser goleado pelo PSG (4-1) na final da Taça da Liga francesa. Angel Di María, que já tinha assistido Draxler para o primeiro golo, fez o segundo golo dos parisienses, sem Gonçalo Guedes, antes de o uruguaio Edinson Cavani fechar as contas com um ‘bis’.

Mesmo sem a presença dos dois primeiros classificados, separados por três pontos, a Ligue 1 seguiu seguiu com o Nice, terceiro classificado, a vencer o Bordéus (2-1) e a manter-se na luta, a apenas um ponto do PSG. Destaque ainda para a vitória do Nantes de Sérgio Conceição sobre o Angers (2-1), resultado que lhe permitiu subir ao nono lugar, com 41 pontos, estando a apenas seis dos lugares europeus.

Seguimos para Itália, palco de outro jogo grande do fim de semana. E do regresso de Gonzalo Higuaín a Nápoles, no clássico com a líder Juventus. Khedira colocou a ‘vecchia signora’ em vantagem logo aos sete minutos, mas Hamsik restabeleceu a igualdade já na segunda parte (60’). A equipa de Allegri mantém-se firme na liderança mas perde terreno para a Roma, qie venceu o Empoli por 2-0. Já os napolitanos seguem na terceira posição, com menos dez pontos que o líder.

Na Alemanha, o ‘derby’ do Ruhr entre Schalke e Borussia Dortmund terminou com um empate a uma bola. O ‘carrasco’ do Benfica na Liga dos Campeões perdeu assim o terceiro lugar para o Hoffenheim, que está a quatro pontos do ‘vice’ Leipzig. Imparável na liderança está o Bayern Munique, que no sábado brindou o Augsburgo com uma goleada (6-0). São já 13 os pontos de vantagem para o segundo classificado.

Para a semana há mais.

Conteúdo publicado por Sportinforma