Futebol

06-04-2017 13:08

Jogador curdo condenado a 18 meses de prisão por propaganda

O avançado do Amedspor (3.ª divisão) foi acusado de “propaganda” por criticar nas redes sociais as operações das forças de segurança turcas contra o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK)
Deniz Naki, avançado do Amedspor
Foto: DR

Deniz Naki, avançado do Amedspor

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Um futebolista curdo nascido na Alemanha foi hoje condenado por um tribunal da Turquia a 18 meses de prisão, com pena suspensa, por “propaganda terrorista”, informou a agência de notícias estatal turca Anatolia.

Deniz Naki, avançado do Amedspor (3.ª divisão), foi acusado de “propaganda” por criticar nas redes sociais as operações das forças de segurança turcas contra o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), tido pelo governo de Ancara como um grupo ‘terrorista'.

Naki, sujeito ainda a um período probatório de cinco anos, apelou ainda, no decorrer de uma entrevista, ao fim da luta sangrenta que decorre no sudeste da Turquia, maioritariamente curdo.

A comissão disciplinar da Federação de Futebol da Turquia qualificou esta iniciativa do jogador de “propaganda ideológica” e que tal contraria o “espírito do desporto".

Deniz Naki, de 27 anos, suspenso internamente pelo seu clube e forçado a pagar uma pesada multa, tinha sido absolvido num primeiro julgamento deste mesmo processo em novembro de 2016.

Conteúdo publicado por Sportinforma