Futebol / Internacional

10-05-2017 14:51

Ativista norte-americano impedido de entrar no Bahrain para ir ao Congresso FIFA

Um representante da ONG norte-americana Human Rights Watch (HRW), Omar Shakir, disse hoje que foi impedido de entrar no Bahrain.
futebol geral
Foto: SAPO Desporto

futebol geral

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Um representante da ONG norte-americana Human Rights Watch (HRW), Omar Shakir, disse hoje que foi impedido de entrar no Bahrain, onde planeava participar no Congresso FIFA, tendo ficado 18 horas retido no aeroporto de Manama.

O ativista norte-americano, que denunciou na rede social Twitter a "diminuição do espaço para os direitos humanos", explicou à agência noticiosa AFP que esteve retido até o terem colocado num voo de regresso, negando-lhe o visto de entrada que habitualmente é entregue a cidadãos de países do Ocidente.

Contudo, contou, os “serviços de segurança” perceberam que Shakir era o diretor da HRW para os países de Israel e Palestina e barraram-lhe a entrada, por não estar na lista de participantes no congresso, onde planeava pressionar a FIFA a impedir a federação israelita de permitir equipas do país a jogarem futebol em colonatos construídos em territórios palestinianos.

O Bahrain tem impedido a entrada de jornalistas e ativistas de direitos humanos desde a revolta de 2011, de maioria Shi’a.

Conteúdo publicado por Sportinforma