Futebol Internacional

12-05-2017 13:45

Dois suecos acusados de burla na venda de Hulk para a China

Em causa está correspondência pirateada pela dupla.
Shanghai SIPG’Brazilian forward Hulk reacts during the AFC Asian Champions League group match between the Shanghai SIPG and South Korea’s FC Seoul in Shanghai on April 26, 2017. / AFP PHOTO / Johannes EISELE
Foto: Johannes EISELE / AFP

Transferência de Hulk está a ser investigada

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Dois cidadãos suecos foram hoje condenados a penas prisão por burla ao Shanghai SIPG, no processo de transferência do futebolista internacional brasileiro Hulk do Zenit de São Petersburgo para o clube chinês.

Hussein Barjawi, de 33 anos, considerado o ‘cérebro’ da burla, perpetrada durante o verão de 2016, foi condenado a três anos de prisão, enquanto a cúmplice Silvija Jansson, de 38, foi sentenciada a ano e meio de prisão.

A dupla conseguiu piratear a correspondência eletrónica do Shanghai SIPG, levando a um depósito de 371.420 euros por parte do clube chinês, que nunca chegou a conseguir levantar porque o banco suspeitou da proveniência do dinheiro e alertou as autoridades.

Conteúdo publicado por Sportinforma