Futebol Internacional

08-06-2017 13:03

Arda Turan prefere deixar a seleção turca do que pedir desculpa pela agressão a um jornalista

Na terça-feira, Arda Turan foi expulso da concentração da equipa nacional turca, depois de o médio do FC Barcelona agredir um jornalista no avião que transportava a equipa.
c988bf01f4e25dd8bd39b8a794d680de9f536b0e.jpg
Foto: EPA/ALEJANDRO GARCIA

Arda Turan não quer pedir desculpa ao jornalista que agrediu

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O futebolista turco Arda Turan considerou esta quinta-feira que a agressão a um jornalista foi “um erro honrado” e que prefere deixar a seleção turca a pedir desculpas pelo seu comportamento.

“Foi um erro honrado, porque o que me fizeram foi desonesto. O que tinha a dizer, disse-o na cara. Se o fizessem comigo, seriam muito mais honestos”, explicou o jogador em entrevista ao diário turco Hürriyet, publicada hoje.

Na terça-feira, Arda Turan foi expulso da concentração da equipa nacional turca, depois de o médio do FC Barcelona agredir um jornalista no avião que transportava a equipa.

De acordo com a imprensa turca, a agressão ocorreu no voo que transportava a seleção, antes da escala em Trieste na viagem para a deslocação à Eslovénia, onde a seleção vai jogar no domingo.

O Hürriyet relatou que Turan agrediu repetidamente o jornalista, acusando-o de escrever mentiras sobre ele e outros jogadores.

O jogador apontou textos do jornalista dando conta das suas alegadas exigências remuneratórias e de outros elementos da seleção.

Conteúdo publicado por Sportinforma