Futebol

08-06-2017 18:51

Jogadores da Guiné-Bissau ameaçam boicotar jogo devido a prémios em atraso

Os jogadores disseram que não treinaram na quarta-feira e hoje e se, até sábado, não receberem os prémios e os pagamentos em atraso também não vão jogar.
GUINE BISSAU - EQUIPA SENSACAO
Foto: Lusa

Jogadores da Guiné-Bissau

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Os jogadores da seleção de futebol da Guiné-Bissau disseram hoje à agência Lusa que não vão entrar em campo, no sábado, para defrontar a Namíbia se não receberem prémios em atraso e reembolso de despesas pessoais.

A Lusa esteve hoje no hotel onde se encontram os jogadores guineenses, que se preparam para no sábado defrontarem a Namíbia no primeiro jogo da fase de qualificação para a Taça das Nações Africanas (CAN), que se disputará em 2019, nos Camarões.

Os jogadores disseram que não treinaram na quarta-feira e hoje e se, até sábado, não receberem os prémios e os pagamentos em atraso também não vão jogar.

Caso não jogue sábado, a seleção da Guiné-Bissau será desclassificada, banida das competições africanas durante cinco anos e terá de pagar uma multa, explicou um elemento da equipa dos ‘djurtus’.

"Se isso acontecer, seria uma enorme tristeza para todos nós", lamentou o elemento da seleção guineense, que acredita que o ministério do Desporto encontrará uma solução antes de sábado.

Os jogadores guineenses reclamam o pagamento do prémio pelo empate alcançado na última CAN, que decorreu no Gabão, entre janeiro e fevereiro passado, precisamente diante dos gaboneses.

Ainda exigem o pagamento de subsídios pelos jogos amigáveis realizados, bem como o reembolso pelas despesas efetuadas por vários elementos da seleção, nomeadamente compra de bilhetes de passagens e pagamentos de hotéis.

Há jogadores que têm a receber mais de 10 mil euros entre o prémio e os subsídios.

A ameaça de boicote aos jogos já tinha ocorrido quando a Guiné-Bissau se estava a preparar para ir à CAN, pelos mesmos motivos, tendo na altura a situação sido resolvida pelo Presidente guineense, José Mário Vaz, que pagou aos jogadores.

A seleção da Namíbia já se encontra em Bissau desde terça-feira, aguardando pelo jogo que deverá ter lugar no sábado, no Estádio 24 de setembro.

Conteúdo publicado por Sportinforma