Futebol internacional

12-06-2017 20:59

Sá Pinto quer levar Standard de Liège ao 'play-off' do campeonato belga

O treinador português orientava o Atromitos da Grécia, mas o clube belga conseguiu resgatá-lo para o seu projeto.
Ricardo Sá Pinto
Foto: Manuel de Almeida

O treinador português orientava o Atromitos da Grécia, mas o clube belga conseguiu resgatá-lo para o seu projeto.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O treinador Ricardo Sá Pinto fixou hoje como objetivo fazer regressar o Standard de Liège ao ‘play-off’ do campeonato belga de futebol, destinado às seis melhores equipas.

“Penso sempre jogo a jogo, sem muitos objetivos. Quero ganhar tudo. O próximo jogo é sempre o mais importante. Há dois anos fomos sétimos e depois nonos. O grande objetivo é voltar ao ‘play-off’. Devolver o Standard aquilo que já foi a nível interno e depois veremos. E penso que o vamos conseguir”, disse.

Em entrevista ao canal de televisão do clube, o novo treinador passou um discurso de exigência, prometendo ser muito rigoroso com o seu trabalho e a resposta dos seus pupilos.

“Serei o primeiro a dar tudo. Vou exigir primeiro a mim para depois fazer o mesmo com os jogadores. Quero um grande compromisso de trabalho e união da equipa. E mentalidade ganhadora. Devemos ganhar sempre. Até nos treinos entre nós. Sempre competitivos. Sem ganhar, devemos ficar tristes. Quero uma equipa como uma família, com um objetivo e fazer sempre tudo para ganhar”, vincou.

Ricardo Sá Pinto quer “paixão” nos seus pupilos, pois considera que só essa “mentalidade” vai potenciar o sucesso: “Há personalidades mais e menos emotivas, mas todos devem ter vontade de vencer sempre”.

O técnico recordou que “poucas pessoas fazem na vida o que realmente gostam”, pelo que espera que todos no plantel deem o seu máximo para a equipa ser bem-sucedida.

Sá Pinto jogou uma época no Standard de Liège, em 2006/07, no qual encontrou Sérgio Conceição e acabou por terminar a carreira, devido a problemas físicos que o impediram de realizar o sonho de terminar no Sporting, clube que representou durante nove anos, em duas alturas distintas.

“Vivi aqui. Amo o clube. Estou feliz aqui. (Ser bem-sucedido no Standard Liège) É o meu objetivo. Vou traçar metas e trabalhar para as atingir”, concluiu.

Conteúdo publicado por Sportinforma