Futebol internacional

03-07-2017 17:04

Clube nigeriano despede 40 jogadores: "Não estavam a cumprir as expectativas"

O Mighty Jets FC da Nigéria despediu 40 jogadores dos seus 65 jogadores por considera-los "improdutivos".
Mighty Jets FC
Foto: DR

Mighty Jets FC

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Este deverá ser o maior despedimento na história do futebol. O Mighty Jets FC da Nigéria despediu 40 jogadores dos seus 65 jogadores por considera-los "improdutivos".

“Tínhamos um plantel grande com 65 jogadores, improdutivos, e tivemos de rescindir com 40. Nós só precisamos de 35 jogadores, alguns destes nem foram inscritos. Foi demais. Agora ficámos com os que achámos que nos podem dar algo e juntámos 10. Separámos o trigo do joio", explicou o diretor desportivo, Benedict Akwuegbu, à BBC Sport.

Para Benedict Akwuegbu, o clube está agora em condições de lutar pela subida de divisão. O Mighty Jets FC está em 7.º lugar na Conferência Norte da Segunda Liga nigeriana.

"O ambiente mudou e agora temos um plantel capaz de lugar pelo nosso objetivo que é a promoção", disse o diretor desportivo, que não descarta mais despedimentos no final da temporada.

"Neste momento as nossas hipóteses de subir de divisão são muito pequenas, mas mesmo assim vamos dispensar alguns jogadores [no final da época]", garantiu Benedict Akwuegbu, concluindo.

"Não há sentimentalismos. Precisas dos melhores jogadores para atingir os teus objetivos. Não um plantel enorme", atirou.

Alguns dos atletas dispensados não gostaram da decisão do clube.

"Acredito que o clube tomou as próprias decisões, mas eu espero voltar, jogar contra os Jets algum dia e provar que eles estavam errados em me deixar sair", disse, sob anonimado, um dos jogadores dispensados, à BBC Sport.

No seu currículo, o Mighty Jets FC conta com um título de campeão da Nigéria, conquistado em 1972.

Conteúdo publicado por Sportinforma