Bayern Munique

22-07-2010 11:29

Rummenigge teme que Ribery seja usado como "bode expiatório"

Presidente do clube bávaro considera que Ribery está a ser usado como bode expiatória pela má campanha francesa no Mundial 2010.
Rummenigge teme que Ribery seja usado como

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O presidente do Bayern Munique, Karl-Heinz Rummenigge, vê motivos políticos no processo do internacional francês e jogador do clube alemão, Franck Ribery, que considera um “bode expiatório” pelo pobre resultado da selecção francesa no Mundial de futebol.

“Creio que há uma história política por trás do caso devido aos maus resultados da selecção francesa. Estão convertendo-o no bode expiatório. Preocupa-nos muito como acabará o processo”, disse Rummenigge, em declarações publicadas hoje no jornal alemão Bild.

O jornal germânico recordou na sua edição não só a fraca prestação da selecção gaulesa no Mundial sul-africano, mas também os escândalos ocorridos, como os insultos de Nicolas Anelka ao seleccionador, Raymond Domenech, a greve dos jogadores e a própria intervenção política, inclusive do presidente Nicolas Sarkozy, que recebeu o capitão Thierry Henry.

Franck Ribéry, 27 anos, e Karim Benzema, 22 anos, foram formalmente acusados por um juiz de instrução, por alegadamente terem solicitado os serviços de uma prostituta menor de idade e libertados sem medidas de coação, depois de terem sido ouvidos.

O cunhado de Ribéry, 21 anos e igualmente envolvido no caso, acabou por ser também libertado, depois de ter prestado declarações.

Os dois internacionais franceses são suspeitos de terem mantido relações sexuais com uma jovem prostituta, com 16 anos na altura dos factos, de nome Zahia D., no âmbito de uma investigação policial sobre alegado proxenetismo num bar da zona dos Campos Elíseos, o Zaman Café.