Liga dos Campeões

26-11-2013 22:36

FC Porto com pior registo caseiro de sempre na Champions

Nas anteriores 17 participações - duas deles com duas fases de grupos -, o FC Porto tinha conseguido vencer sempre pelo menos um dos três jogos caseiros.
FC Porto com pior registo caseiro de sempre na Champions
Foto: AFP

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O FC Porto "selou" hoje o pior registo caseiro da sua história na Liga dos Campeões de futebol, ao empatar a um com o Áustria de Viena, após os desaires com Atlético de Madrid e Zenit.

Em encontro da quinta jornada do Grupo G, os “dragões” só precisavam de vencer para ascender ao segundo posto, mas não o conseguiram, somando o quarto jogo consecutivo sem vencer na prova, depois da entrada a ganhar, na Áustria (1-0).

Desta forma, o FC Porto fechou os jogos caseiros com um mísero ponto, quando tinha como recorde negativo os três somados na segunda fase de grupos de 2001/2002, com duas derrotas seguidas de uma vitória.

Os “dragões”, que em novembro só venceram um de cinco jogos, estrearam-se em casa na “Champions” com um desaire por 2-1 com o Atlético de Madrid, apesar de terem saído na frente, com um tento do colombiano Jackson Martinez, aos 16 minutos.

Na segunda parte, os “colchoneros” - que hoje até ajudaram aos portistas, ao empatarem 1-1 em St. Petersburgo - deram, no entanto, a volta ao resultado, com tentos do uruguaio Diego Godin, aos 58 minutos, e do turco Arda Turan, aos 86.

Vinte e um dias depois, o segundo embate caseiro, com o Zenit, ficou marcado pela expulsão prematura do mexicano Herrera, logo aos seis minutos. Com 10, os portistas resistiram até aos 85, altura em que Alexander Kerzhakov marcou.

Hoje, a “anunciada” vitória face ao Áustria de Viena, que não tinha um único golo marcado, começou a complicar-se logo aos 11 minutos, quando Roman Kienast inaugurou o marcador, com um remate colocado de fora da área.

Logo no início da segunda metade, aos 48 minutos, Jackson Martinez restabeleceu a igualdade, mas os “dragões” não voltaram a faturar e acabaram, assim, com o pobre pecúlio de um ponto os seus jogos caseiros na “Champions”.

Nas anteriores 17 participações - duas deles com duas fases de grupos -, o FC Porto tinha conseguido vencer sempre pelo menos um dos três jogos caseiros, sendo que a época passada, com Vítor Pereira, logrou o pleno de três triunfos.

Conteúdo publicado por Sportinforma com Lusa