Lverpool 0-3 Real Madrid

22-10-2014 21:38

Ronaldo marca e está a um golo do histórico Raúl

Avançado português fez o primeiro tento do Real e está a um golo do melhor marcador de sempre da prova, espanhol Raúl, com 70 golos.
Cristiano Ronaldo marcou ao Liverpool
Foto: AFP

CR7 está a um golo de Raul, melhor marcador de sempre da Champions

Por Paulo Jorge Rocha sapodesporto@sapo.pt

O Liverpool recebeu esta quarta-feira o Real Madrid, em Anfield Road, no jogo grande do grupo B. A terceira jornada da fase de grupos, ficou marcada com a vitória expressiva dos “merengues” sobre os britânicospor 3-0. Ronaldo (23’) abriu o marcador, Benzema (30’ e 41’) fez os outros dois golos. CR7 fez o golo 70 na prova e está a apenas um de Raul, melhor marcador de sempre da Champions.

O embate tinha algumas particularidades, já que o Real Madrid nunca havia conseguido vencer em casa dos “reds” e tentava agora fazê-lo pela primeira vez. Do lado dos madrilenos, Arbeloa, uma das surpresas a par de Isco, regressava a uma casa onde passou três épocas (de 2006 a 2009), precisamente antes de se mudar para Espanha. No Liverpool, o ex-benfiquista Markovic ficou no banco de suplentes (entrou no segundo tempo) e Balotelli enfrentava um teste de fogo.

Aos 23 minutos, Cristiano Ronaldo – quem mais! – abriu o marcador, num remate de primeira, depois de um passe mágico de James Rodríguez, que picou a bola por cima da defesa inglesa. O português fez o golo 70 e está a um do melhor marcador de sempre, o merengue Raúl Gonzalez.

O Real Madrid fazia o que lhe apetecia e os ingleses eram impotentes perante a troca de bola rápida. Foi deste modo que, aos 30’, Benzema aumentou a vantagem, de cabeça, quase sem ângulo para o conseguir, depois de um cruzamento teleguiado saído dos pés de Toni Kroos. Quando faltavam 4’ para o intervalo, o francês fez o terceiro, o segundo na conta pessoal, na sequência de um canto e após toque de Pepe.

Aos 42, chegou o primeiro remate com perigo do Liverpool por intermédio de Joe Allen, que rematou rente ao poste, após passe de Balotelli. Quatro minutos depois, Coutinho atirou de longe, com a bola a bater com estrondo no poste da baliza à guarda de Casillas. E assim se chegou ao intervalo. Coutinho e Sterling foram os homens mais inconformados num Liverpool pouco intenso.

No segundo tempo, o jogo foi mais dividido, mas os madrilenos fizeram uma partida muito sólida e não deram hipótese aos homens da cidade dos Beattles. No entanto, os britânicos não se renderam e tiveram algumas oportunidades para fazer o tento de honra, mas sem efeito. Com Markovic em campo (entrou aos 68’) o Liverpool tentava uma remontada que já acontecera nesta prova (numa célebre final frente ao AC Milan em 2004/05) mas não conseguiu bater uma Real sempre consistente.

Os remates de lado a lado foram surgindo, mas o placar já não se alterou mais até ao final do encontro. O clube da capital espanhola foi o conjunto mais forte durante toda a partida.

O Real Madrid é agora líder isolado do grupo B, soma nove pontos, mais seis do que o Basileia, que perdeu com o Lugogorets (1-0). O Liverpool é terceiro com apenas três pontos em outros tantos jogos, os mesmos que Basel e Ludogorets (4.º). Na próxima jornada (4 de novembro), os papéis invertem-se e é o conjunto inglês a ir a Santiago Bernabéu.

Conteúdo publicado por Sportinforma