Roma 0-3 FC Porto

23-08-2016 21:36

Todos os caminhos vão dar aos milhões

Os 'dragões' venceram em Roma por três bolas a zero, com golos de Felipe, Layún e Corona, e asseguraram a presença na fase de grupos da Liga dos Campeões.
Roma - FC Porto
Foto: ANGELO CARCONI / EPA

O FC Porto conquistou o Olímpico de Roma.

Por Gaspar Castro sapodesporto@sapo.pt

O FC Porto assegurou esta terça-feira a presença na fase de grupos da Liga dos Campeões, com um triunfo por três bolas a zero no terreno da Roma. Felipe (8'), Layún (72') e Corona (75') marcaram os golos do triunfo sobre uma Roma que esteve reduzida a dez jogadores desde os 39 minutos e a nove desde os 50'.

A equipa da casa, que beneficiava do intenso ambiente no Olímpico de Roma, criou perigo logo no arranque da partida, mas Casillas respondeu bem a um remate de Nainggolan. Os 'dragões' de Nuno Espírito Santo responderam e André André atirou à figura de Szczesny.

Quando o relógio marcava apenas oito minutos, os 'azuis-e-brancos' gelaram o estádio romano com um golo com sabor a redenção para Felipe. Otávio bateu um livre e encontrou a cabeça do compatriota, que atirou com sucesso para o fundo das redes da equipa italiana.

O golo portista foi o tónico ideal para um jogo intenso, tendo a Roma procurado reagir com a subida das linhas, permitindo ao ataque aproximar-se mais da grande área de Casillas. A partir dos 30 minutos os romanos conseguiram assumir a posse de bola e apenas uma grande defesa do guarda-redes portista evitou o golo de Salah aos 36'.

Aos 39 minutos, à vantagem no resultado juntou-se, para o FC Porto, a vantagem numérica. Daniele de Rossi fez uma falta dura sobre Maxi Pereira e o árbitro polaco Szymon Marciniak mostrou-lhe o cartão vermelho, deixando os romanos em situação difícil para a segunda parte.

Tudo estava bem encaminhado para os 'gladiadores' de Nuno e melhor ficou quando, aos 50 minutos, Emerson viu também o vermelho direto após falta dura sobre Corona, deixando a Roma reduzida a apenas nove jogadores.

Com a clara vantagem numérica, o FC Porto teve mais espaço para explorar no ataque e conseguiu aproveitá-lo da melhor forma. Aos 73 minutos, Layún ficou isolado, ultrapassou Szczesny e fez o 2-0. Apenas dois minutos depois, Corona 'partiu os rins' a Manolas e fez o 3-0 com um remate forte.

A partir daí, os 'dragões' puderam apenas gerir o resultado e terminaram a partida com uma vitória contundente. Portugal terá três equipas no sorteio da fase de grupos da Liga milionária.

Conteúdo publicado por Sportinforma