Liga dos Campeões

10-09-2016 10:09

Menos jogadores e treinadores portugueses, mais candidatos ao título

A competição de clubes mais importante do futebol europeu regressa na próxima semana.
leonardo jardim monaco protesta

Leonardo Jardim é o único treinador português em prova ao comando de uma equipa estrangeira

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O contingente português em equipas estrangeiras na fase de grupos da Liga dos Campeões está reduzido ao nível de futebolistas e treinadores em relação à época passada, mas são agora mais os candidatos ao título.

O número de jogadores caiu de 19 para 17 e o de treinadores de quatro para apenas um (Leonardo Jardim, do Mónaco), mas, um ano volvido, já não são só Cristiano Ronaldo e Pepe, que se sagraram campeões da Europa pelo Real Madrid e por Portugal, a concorrer ao cetro.

Fábio Coentrão, de regresso após uma época emprestado ao Mónaco, aumenta o contingente madrileno, enquanto André Gomes, que trocou o Valência pela FC Barcelona, e Renato Sanches, no Bayern Munique após ano em ‘grande’ no Benfica, são agora fortíssimos pretendentes ao cetro.

Em relação à temporada transata, continuam, em representação de equipas estrangeiras, Tiago (Atlético de Madrid), Anthony Lopes (Lyon), Daniel Carriço (Sevilha), Antunes (Dinamo de Kiev) e Paulo Machado e Gonçalo Santos (Dinamo Zagreb), mais Ronaldo, Pepe e André Gomes.

Entre as novidades, e além de Coentrão e do ‘menino’ Sanches, de 19 anos, destaque para os regressos de Ricardo Quaresma (Besiktas) e de João Moutinho e Bernardo Silva (ambos Mónaco) e ainda para a estreia, nas competições europeias, de Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund).

André Moreira (Atlético de Madrid) e Vitinha (Ludogorets) são os outros representantes de Portugal, que conta com jogadores em todos os grupos, sendo que no G só tem os do FC Porto.

No que respeita aos treinadores, a grande novidade é uma ausência, a do bicampeão José Mourinho (2003/2004, pelo FC Porto, e 2009/2010, ao serviço do Inter de Milão), que rumou ao Manchester United, clube que falhou o acesso à ‘Champions’ e vai disputar a Liga Europa.

Em relação à época transata, ‘caíram’ também André Villas-Boas e Marco Silva, enquanto Nuno Espírito Santo mudou do Valência para o FC Porto, juntando-se entre os técnicos lusos, em equipas portuguesas, a Rui Vitória (Benfica) e Jorge Jesus (Sporting).

Ao comando de uma equipa estrangeira, o único português é Leonardo Jardim, que, em 2014/2015, levou os franceses do Mónaco aos quartos de final.

No que respeita a recordes, Cristiano Ronaldo é a referência lusa, pois é o quinto em termo de presenças, com 127, a 29 do portista Casillas, e o líder em matéria de golos, com 93, mais 10 do que o argentino Lionel Messi (FC Barcelona).

Ronaldo, que soma três títulos, um pelo Manchester United, em 2007/2008, e dois pelo Real Madrid, em 2013/2014 e 2015/2016, foi o ‘rei’ dos goleadores por cinco vezes, incluindo nas últimas quatro épocas.

O ‘capitão’ da seleção lusa conseguiu um recorde de 17 golos em 2012/13, e, na época passada, ficou muito perto, ao somar 16, 11 dos quais na fase de grupos, feito inédito.

- Lista dos jogadores e treinadores portugueses presentes na edição 2016/17 (x):

JOGADORES (17)

Grupo A: Vitinha (Ludogorets).

Grupo B: Ricardo Quaresma (Besiktas) e Antunes (Dinamo Kiev).

Grupo C: André Gomes (FC Barcelona).

Grupo D: André Moreira e Tiago (Atlético de Madrid) e Renato Sanches (Bayern Munique).

Grupo E: João Moutinho e Barnardo Silva (Mónaco).

Grupo F: Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund) e Cristiano Ronaldo, Pepe e Fábio Coentrão (Real Madrid).

Grupo H: Gonçalo Santos e Paulo Machado (Dinamo Zagreb), Anthony Lopes (Lyon) e Daniel Carriço (Sevilha).

TREINADORES (1)

Grupo E: Leonardo Jardim (Mónaco).

(x) - Não inclui os que pertencem às equipas portuguesas.

Conteúdo publicado por Sportinforma