Bayern-Real Madrid

12-04-2017 13:54

Mestre recebe aprendiz no duelo mais 'velhinho' do futebol europeu

Encontro referente à primeira mão dos quartos de final da Liga dos Campeões está marcado.
Carlo Ancelotti e Zidane
Foto: DR

Carlo Ancelotti e zinedine Zidane

Por Inês Antunes sapodesporto@sapo.pt

“Agora sabemos que não existem bolas quentes”. Foi desta forma que Zinedine Zidane, treinador do Real Madrid, reagiu quando questionado pelos jornalistas sobre o emparelhamento com o Bayern Munique nos quartos de final da Liga dos Campeões. Pudera. o frente a frente entre ‘bávaros’ e ‘merengues’ pressupõe, desde logo, que um dos principais candidatos à conquista da liga milionária caia nesta fase. Curiosamente, ambas as equipas já se defrontaram em 22 ocasiões, mas nunca para atribuir o título. Esta noite será a 23.ª vez que se encontram para as competições europeias - um recorde.

O último duelo entre alemães e espanhóis ocorreu nas meias-finais da época 2013/2014 e ainda hoje ‘persegue’ a formação de Munique: depois de uma derrota por 1-0 no Santiago Bernabéu, a equipa de Guardiola acabou goleada por 4-0 no Allianz Arena pelo Real de... Ancelotti. Foi o ‘desaire’ mais pesado da história do Bayern nas provas da UEFA, em jogos caseiros.

Agora no outro lado da barricada, o ‘mestre’ recebe o seu ‘aprendiz’ – Zidane foi adjunto do italiano nos ‘merengues’ precisamente na época em que venceram a 10.ª Liga dos Campeões, em Lisboa, mas já se haviam cruzado na Juventus, ainda o francês brilhava nos relvados – sendo que só um seguirá em frente. Na conferência de antevisão do encontro, a troca de galhardetes entre ambos foi notória.

“Vai ser uma ocasião especial para mim. Tenho uma ligação especial com aquele clube e com aqueles jogadores. Eu e o Zizou somos grandes amigos. Fico feliz por ele se estar a sair tão bem ao leme do Real e por já ter ganho uma Liga dos Campeões. O facto de conhecer Zizou e os jogadores não constitui, ainda assim, qualquer vantagem”, alertou o agora treinador do Bayern Munique.

Zidane, que na época passada conquistou a primeira Champions enquanto treinador principal, considera que o Real Madrid de 2017 há muito que superou o de 2014. “Penso que a nossa equipa é ainda melhor do que era em 2014 – mas precisa de o provar em campo. O que aconteceu há três anos aconteceu e foi maravilhoso. Mas agora vai ser um jogo completamente distinto, entre duas equipas que já são diferentes”, começou por explicar o francês.

“Conheço o Carlo e ele conhece-me a mim, mas isso não significa nada. Frente a frente vão estar duas equipas e isso é que conta, não vou ser eu a jogar contra o Carlo. Temos estado bem nesta competição até agora e queremos dar continuidade a esta campanha com nova vitória”, acrescentou.

A temporada tem corrido de feição a ambas as equipas – líderes nos respetivos campeonatos – que chegam a este encontro depois de eliminarem, sem grandes problemas, Arsenal (no caso do Bayern) e Nápoles (aos pés do Real Madrid) nos oitavos de final, e com apenas duas dúvidas: do lado dos visitados, Lewandowski, que na véspera só treinou durante 20 minutos, e do lado dos visitantes, Carvajal, a contas com um problema muscular.

Bayern Munique e Real Madrid medem forças às 19h45 desta quarta-feira, no Allianz Arena. O encontro da segunda mão está marcado para 18 de abril.

Conteúdo publicado por Sportinforma