Liga dos Campeões

12-04-2017 23:29

Ronaldo diz que não entende quem duvida dele

O internacional português é o primeiro jogador a atingir os 100 golos nas competições europeias.
Cristiano Ronaldo marcou o seu 100º golo nas competições europeias frente ao Bayern Munique
Foto: EPA/Lusa

Cristiano Ronaldo marcou o seu 100º golo nas competições europeias frente ao Bayern Munique

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Cristiano Ronaldo disse hoje, depois de se ter tornado no primeiro futebolista a atingir os 100 golos nas taças europeias, que não entende quem duvida da sua qualidade.

“Não sei quem duvida de mim. É um número pequeno [de pessoas]. As pessoas que me seguem, os meus fãs e quem acredita no Cristiano não têm dúvidas. O trabalho está a ser bom, preparei-me para estar bem no último mês e meio e as coisas têm saído bem”, disse o internacional português à Bein Sports.

Cristiano Ronaldo tem estado menos eficaz na Liga dos Campeões do que em épocas passadas, com as exibições a serem criticadas. Antes dos dois golos que marcou hoje ao Bayern Munique, na vitória por 2-1 do Real Madrid na primeira mão dos quartos de final da ‘Champions’, e que o converteram no primeiro futebolista a atingir os 100 golos nas taças europeias, o português tinha marcado apenas outros dois tentos na prova.

O avançado ‘madridista’ salientou ainda a capacidade de reação da sua equipa, depois de ter sofrido o primeiro golo do jogo, por intermédio de Arturo Vidal.

“Não é fácil jogar assim contra o Bayern. Estávamos a perder por 1-0 na primeira parte, estávamos com más sensações e recuperámos. Jogámos muito bem, marcámos cedo e a vitória foi merecida”, defendeu.

Ronaldo elogiou também a exibição do guarda-redes Manuel Neuer, a quem ‘culpou’ por o Real Madrid não ter conseguido fazer mais golos.

“Caso não tivesse tido uma noite assim, poderíamos ter marcado mais”, acrescentou.

Por último, o português reconheceu que o rumo do jogo poderia ter sido diferente se Vidal não tivesse desperdiçado uma grande penalidade na primeira parte.

“O futebol é assim. Se tivesse marcado o penálti na primeira metade, talvez o jogo tivesse sido mais fácil para eles. O futebol é uma caixa de surpresas”, concluiu.

Conteúdo publicado por Sportinforma