Liga dos Campeões

02-05-2017 22:12

Cristiano Ronaldo: "Repito: Só não quero que me assobiem"

Internacional português do Real Madrid mostrou-se “muito feliz” pelo ‘hat-trick’ na vitória frente ao Atlético de Madrid.
Cristiano Ronaldo celebra um golo frente ao Atlético Madrid
Foto: OSCAR DEL POZO / AFP

Cristiano Ronaldo celebra um golo frente ao Atlético Madrid

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O português Cristiano Ronaldo, disse hoje estar “muito feliz” pelo ‘hat-trick’ na primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões de futebol, frente ao Atlético de Madrid (3-0), que deixou os ‘merengues’ perto da final.

“Estou muito feliz por ter marcados os três golos e por fazer o meu golo 400 pelo Real Madrid. A equipa esteve fenomenal, jogou muito bem do princípio ao fim”, apontou, no final do encontro o avançado, de 32 anos, que hoje chegou aos 10 golos na presente edição da competição.

O avançado luso marcou aos 10, 73 e 86 minutos, somando agora 10 golos na presente edição da competição, e deixou os ‘merengues’, detentores do título, mais perto da final da competição, marcada para Cardiff, no País de Gales, a 03 de junho.

Para Cristiano Ronaldo, o resultado sobre o rival de Madrid é “uma boa vantagem”, ressalvando que a eliminatória “ainda não está fechada”, uma vez que a equipa de Diego Simeone “é muito forte e não é por acaso que está na semifinal”, antes de reforçar o pedido aos adeptos dos ‘merengues’ para que não o assobiem.

“Repito: Só não quero que me assobiem. De resto, vou fazer tudo o que é possível”, sentenciou Ronaldo, que pediu “concentração” à equipa para a segunda mão, em que o Real Madrid, 11 vezes campeão europeu, visita os ‘colchoneros’ no Estádio Vicente Calderón, a 10 de maio.

Ronaldo, que já tinha marcado cinco golos frente ao Bayern Munique, nos dois jogos dos quartos de final, reforçou o estatuto de melhor marcador de sempre da Liga dos Campeões, totalizando 103 golos.

Do outro lado, o ‘capitão’ do Atlético, Gabi, diz que dar a volta ao 3-0 “não é impossível” e conta “com o público do Vicente Calderón” do lado da equipa de Diego Simeone, mas inverter a desvantagem será “muito complicado”.

“O Real Madrid foi hoje muito contundente na área. Faltou-nos clareza na frente, principalmente no último passe, estivemos muito precipitados”, comentou o espanhol, de 33 anos.

Conteúdo publicado por Sportinforma