La Liga La Liga

Imprimir A- A+

Jorge Valdano

17 de setembro de 2012 15:15h

«Messi come numa mesa à parte»

Por SAPO Desporto

Antigo diretor desportivo do Real Madrid mantém a sua paixão madridista bem acesa mas assume que não pode ignorar os factos em relação ao Barcelona.

«Messi come numa mesa à parte»

Mais um parágrafo na eterna questão Ronaldo vs Messi. Desta vez quem o acrescentou foi um argentino ex-glória do Real Madrid. Jorge Valdano será sempre uma referência no Real Madrid. O antigo internacional argentino é mais que um símbolo em Madrid, tendo conseguido a proeza de conquistar vários títulos pelo clube espanhol em diferentes cargos. Como jogador, Valdano sagrou-se campeão de Espanha entre 1985 e 1988 e como treinador conseguiu levar os merengues ao título de campeão na época 1994/1995.

No final da época desportiva 1997/1998, Valdano assumiu o cargo de Diretor desportivo do Real Madrid ajudando o clube a conquistar o seu nono troféu de Campeão da Europa assim como mais títulos internos. Com a chegada de José Mourinho a Madrid, o argentino perdeu espaço mediático e abandonou o clube em ruptura com o técnico português.

Em entrevista ao jornal colombiano “El Heraldo”, a antiga glória madridista comentou a atualidade do Real Madrid e confessou a sua preferência pelo compatriota Lionel Messi, astro do rival Barcelona, em comparação com Cristiano Ronaldo.

«O Messi come numa mesa à parte de todos no Mundo», atirou Jorge Valdano quando questionado sobre quem seria o melhor jogador do mundo da atualiadade.

Questionado sobre a sua preferência entre Mourinho e Guardiola, Jorge Valdano escolhe o treinador espanhol sem nunca referir o técnico português.

«Acho que o Guardiola é mais do que um grande treinador, é um autêntico artista, no sentido de que encontrou soluções criativas e inventou coisas novas. E, numa equipa muito competitiva, surpreendia sempre com soluções novas, algo que, nos tempos que correm, tem um valor enorme. É muito difícil inovar no futebol», afirmou o argentino ao jornal colombiano.

Apesar das suas preferências atuais recaírem sobre personalidades que representam ou representaram o Barcelona, Jorge Valdano assume-se como adepto ferrenho do Real Madrid: «Sou madridista, não se esqueçam disso. Para mim, acima do Real não há nada».

No entanto Valdano não tem dúvidas do valor do clube catalão: «O Barcelona tem conquistado muito terreno nas últimas temporadas, trabalhando muito bem ao nível da formação e na definição de um estilo de jogo deslumbrante. Isso foi reconhecido e é justo que assim seja».

«Dizem que o futebol atual é muito rápido, mas eu continuo a defender que não há nada que dê mais velocidade a uma equipa do que a técnica coletiva e o Barcelona prova isso todas as semanas, tal como a seleção de Espanha. Para mim são as duas grandes referências do futebol», acrescentou Valdano.

Em relação às declarações de Cristiano Ronaldo, em que o internacional português demonstrou alguma tristeza, Jorge Valdano afirmou que tudo o que 7 do Real Madrid faz em campo é «irrepreensível».

«As declarações tiveram um grande impacto mediático porque foram produzidas num contexto duma grande crise económica. Num país com cinco milhões de desempregados, que um homem com o seu salário, fama e prestígio te fale em tristeza é algo que é mal recebido pela opinião pública. Eu acho que os artistas devem de ser classificados pelas suas obras e, dentro de campo, tudo o que o Cristiano Ronaldo faz é irrepreensível.»

Leve o Desporto para todo o lado com o SAPO Desporto Mobile.

Comentários

Alertas futebol

Acompanhe todas as notícias de futebol com o serviço SAPO Alertas.

Subscrever

Classificação

Temporada Regular