Espanha

22-08-2016 00:07

Atlético de Madrid começa 'La Liga' com empate frente ao Alavés

O Atlético de Madrid, terceiro classificado na época passada, iniciou hoje a liga espanhola de futebol com um passo 'em falso', cedendo um empate no Vicente Calderón ao Alavés, a um golo.
Atlétco-Alavés

Atlétco-Alavés

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O jogo teve um final 'impróprio para cardíacos', com dois golos em tempos de desconto e os 'colchoneros' a deixarem fugir uma vitória que já parecia certa.

Fernando Torres 'ganhou' um penalti e o francês Kavin Gameiro atirou a contar, aos 90+3, deixando os adeptos locais a festejar o que seria uma vitória tardia, mas justa. Só que não foi assim e Manu García empatou, contra todas as expetativas, aos 90+5.

Lesionado em grande parte da última época, o médio português Tiago foi titular, saindo ao intervalo para dar lugar a Fernando Torres, quando Diego Simeone decidiu apostar num esquema mais ofensivo.

Mais cedo, sem Cristiano Ronaldo mas com Gareth Bale em grande, o Real Madrid ganhou por 3-0 no País Basco à Real Sociedad e no sábado o campeão FC Barcelona goleou o Betis por 6-2, com um 'hat-trick' de Luis Suárez.

A primeira jornada, ainda com dois jogos por disputar, segunda-feira, tem um quinteto de vencedores na frente: FC Barcelona, Real Madrid, Sevilha, Corunha e Sporting Gijón.

Sem qualquer português - Cristiano Ronaldo, Pepe ou Fábio Coentrão - o Real Madrid nunca teve a vitória em questão no estádio de Anoeta, com o galês Gareth Bale a abrir as contas logo no segundo minuto.

Marco Asensio fez o segundo, aos 40, e com o jogo quase a acabar, eram decorridos 90+4 minutos, Bale fechou as contas.

O 'Barça' também entrou em campo desfalcado, sábado: Neymar estava no Maracanã, a ser decisivo no primeiro título olímpico do Brasil.

Chegou bem o resto do 'tridente' de ataque, com o uruguaio Suárez, melhor marcador da época passada, a trisar e o argentino Lionel Messi a marcar por duas vezes. O turco Arda Turan faturou o outro golo, enquanto os golos ‘beticos’ foram de Rubén Castro, os dois.

O 6-2 de Camp Nou nem sequer foi o resultado mais 'gordo' - esse aconteceu em Sevilha, com 6-4 da equipa da casa ao Espanyol.

Conteúdo publicado por Sportinforma