Real Madrid

20-06-2017 10:22

Florentino Pérez: "Não chegou proposta nenhuma por Ronaldo"

Presidente do Real Madrid falou sobre o caso do internacional português e diz que a situação tem de ser endereçada com calma.
Ronaldo e Florentino Pérez
Foto: Real Madrid

Florentino Pérez falou sobre o caso de Cristiano Ronaldo

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Vai falar com Ronaldo para resolver a situação. A frase é de Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, que endereçou a situação que está a viver o internacional português.

Numa entrevista exclusiva cedida ao jornal espanhol Marca, o dirigente do clube 'blanco' afirmou que precisa de falar com o jogador para perceber o passo a seguir.

"Quero falar com ele. Ainda não falei com ele. Não queremos perturbar a sua concentração com a seleção. Não sei mais, o que escreveram uns ou disseram outros. Acredito que o pior caiu mesmo em Cristiano, e nisso estou de acordo com ele. Alguns meios de comunicação social deram uma imagem dele, como se fosse mais ou menos um delinquente e isso, numa pessoa do seu prestígio e honradez profissional, não é fácil de entender. A presunção de inocência não foi tida em conta", afirmou o dirigente, que falou que o clube não falha aos seus compromissos fiscais.

"Tudo na vida se pode falar e se houver diálogo pode-se solucionar. Sempre tive o Cristiano em boa conta e vamos ver onde é que isto termina. Para que ninguém interprete mal o clube e o jogador, quero clarificar que a entidade cumpre com as suas obrigações fiscais e temos muita confiança que ele teve toda a intenção de cumprir com as suas obrigações fiscais. Não sei qual é a problemática de uma declaração fiscal como a dele, mas falamos com a empresa de advogados Baker e podemos dizer que, quando ele jogava na Premier League, tinha uma sociedade para a exploração dos seus direitos de imagem, que é a mesma que tinha aqui. Tenho a certeza que o jogador nunca escondeu os seus rendimentos pela exploração da sua imagem e declarou os seus rendimentos. Não houve ocultação. Não sei se existem discrepâncias, mas se as há, o caso acabará em tribunal ou no Supremo, mas daí a passar a imagem de delinquente não é normal. Alguns meios de comunicação social não estiveram à altura das circunstâncias", referiu o dirigente, que confirmou não ter chegado nenhuma proposta por Cristiano Ronaldo.

"Não chegou oferta nenhuma e pensamos que Ronaldo é jogador do Real Madrid e vai continuar a ser. Isso também acontece com os outros [jogadores]. Não há qualquer oferta", confirmou Florentino Pérez, que não percebe os assobios que o jogador às vezes ouve no Santiago Bernabéu.

"Que assobie um grupo reduzido de adeptos parece-me fatal, tanto a Cristiano, como a qualquer outro. Se temos um sentido de pertença, de que os jogadores são nossos, que formam parte da nossa família, não é normal que se assobie. Não é normal assobiares a alguém da tua família. Vou trabalhar para que isso não acontece porque, para além disso, é um grupo muito pequeno. Outra coisa é a exigência, que é boa porque queremos mais. Não é normal atirarmos pedras contra o nosso próprio telhado. Disso beneficiam outros meios e outros grupos para fazer dano. Ele [Ronaldo] sabe. Pediu que não o assobiassem. Eu também disse e é um tema que se pode ultrapassar, mas acredito que lhe tenha doído mais a ele porque o consideram como um delinquente, uma pessoa que fez muito pelo futebol, pelo Real Madrid e por todos. Temos que lhe estar muito agradecido. Alguns foram demasiado longe na sua intenção de magoar o Real Madrid", refere Florentino Pérez, que deixou uma palavra final sobre o caso da fraude fiscal.

"A final da Taça das Confederações é no domingo da próxima semana. Estamos no mês de junho. Ele não disse nada e apenas se fala do que um órgão de comunicação social disse, que ele quer ir-se embora. Interessa é saber o que ele pensa. Peço tranquilidade e paciência", disse Florentino.

Recorde-se que tem sido avançado que Cristiano Ronaldo estará de saída do Real Madrid. O avançado português estará muito magoado pela forma como o Fisco espanhol e o Real Madrid o têm tratado e poderá abandonar Espanha.

Conteúdo publicado por Sportinforma