Paneira e a Juventus

23-04-2014 16:51

"Extremamente importante não sofrer golos em casa"

Paneira vê o Benfica com vantagem na primeira-mão mas defende que é crucial não sofrer golos na Luz.

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Vítor Paneira foi o herói da última vitória do Benfica frente a Juventus. No antigo estádio da Luz completamente cheio, o Benfica bateu a Vecchia Signora em março de 1993, nos quartos-de-final da Taça UEFA, com dois golos do extremo. Na segunda-mão os italianos venceram por 3-0 e passaram. Paneira, atual treinador do Varzim, recordou à Lusa essa noite memorável.

"Vinha de um momento menos bom e apareci em grande, fazendo dois golos e realizando uma grande exibição. O Estádio da Luz estava completamente cheio, com mais de 100 mil pessoas, e foi deslumbrante participar num momento de grande euforia. O Benfica tem hoje uma grande equipa, mas parece-me que a nossa, com Paulo Sousa, João Pinto, Rui Costa ou Isaías, era uma equipa 'supersónica'. Se o Benfica a tivesse conseguido manter, iríamos limpar a Europa toda", assegurou o ex-jogador Encarnado.

Esta quinta-feira as duas formações voltam a encontrar-se na primeira-mão das meias-finais da Liga Europa. Paneira vê o Benfica com vantagem na primeira-mão mas defende que é crucial não sofrer golos na Luz.

"O Benfica tem alguma vantagem no primeiro jogo, mas é extremamente importante não sofrer golos em casa. A Juventus quer jogar a final em casa e é certo que o último jogo do Benfica na Liga Europa será sempre em Turim", afirmou.

Conteúdo publicado por Sportinforma