Liga Francesa

17-05-2017 21:52

Mónaco de Jardim, Bernardo e Moutinho é campeão francês, 17 anos depois

Leonardo Jardim é o segundo treinador português a sagrar-se campeão francês, sucedendo a Artur Jorge que foi campeão no PSG.
Mónaco festeja golo frente ao Saint-Étienne
Foto: Lusa

Mónaco festeja golo frente ao Saint-Étienne

Por Evandro Delgado sapodesporto@sapo.pt

O Mónaco venceu o Saint-Étienne por 2-0 e sagrou-se campeão francês pela sexta vez na sua história, a primeira nos últimos 17 anos. Quando ainda falta uma jornada, os monegascos chegaram aos 104 golos em 37 partidas, o que demonstra uma veia goleadora fora do comum, para um treinador que era apelidado de ser defensivo. Leonardo Jardim torna-se assim no segundo treinador português a sagrar-se campeão francês, sucedendo a Artur Jorge que venceu pelo PSG.

Antes deste encontro em atraso da 31.ª jornada, a matemática dizia que ainda havia uma possibilidade de o Paris Saint-Germain ser campeão. Para tal acontecer, seria preciso uma combinação quase improvável de resultados: além de os monegascos terem de perder os dois jogos, o PSG tinha de vencer o dele por números... anormais.

Isto porque o Mónaco entrou para esta ronda com 73 golos positivos, contra 56 do PSG, ou seja, havia uma diferença de 17 golos entre ambos (o primeiro critério de desempate na Liga Francesa é a diferença entre golos marcados e sofridos). Mesmo que o Mónaco perdesse os dois jogos que tinha, o PSG tinha de fazer uma goleada fora do comum na última jornada para recuperar.

Pelo que a receção ao Saint-Étienne seria mais para confirmar o título. Para isto, Leonardo Jardim entrou em campo com a sua melhor equipa, destacando-se a titularidade de João Moutinho no lugar de Bakayoko.

Com um Estádio Luís II lotado, a equipa comandada por Leonardo Jardim entrou forte no jogo, tentando desmontar o 5-4-1 com que os ´verts` vieram para este jogo. O Mónaco teve de ter muita paciência para chegar ao golo já que falta espaço. Era preciso obrigar o meio-campo dos ´verts` a falharem na saída de bola e foi o que aconteceu aos 19 minutos. Moutinho recuperou a bola e deu em Falcao que isolou logo Mbappé. O menino-prodígio do Mónaco acelerou até a área, contornou o guarda-redes Ruffier e fez o 1-0, marcando o seu 15.º golo na prova.

Em vantagem, a equipa de Leonardo Jardim passou a trocar mais a bola, arriscando pouco e tentando chamar os jogadores do Saint-Étienne mas estes, mesmo em desvantagem, não subiam as suas linhas.

Até ao intervalo, destaque para uma defesa de Ruffier a negar o golo a Falcao e um falhanço de Pogba na área monegasca, após canto.

No segundo tempo o jogo não mudou muito o seu sentido. O Mónaco mais seguro, tentava chegar ao 2-0, o Saint-Étienne, já sem nada a perder, procurava o empate. Que poderia ter saído dos pés de Nordin aos 54, numa arrancada fenomenal, mas Subasic negou-lhe o golo com uma boa defesa. Antes, tinha brilhado Ruffier, que defendeu um cabeceamento de Falcao que levava selo de golo aos 52.

O Mónaco relaxou e permitiu mais subidas do Saint-Étienne que ia acreditando. Aos 60 foi Glik a travar o 1-1. Passe fantástico a isolar Veretoute que conseguiu contornar Subasic mas o central polaco leu bem a jogada e ficou à frente da bola.


Até ao final, a equipa monegasca foi trocando a bola à espera do apito final. Mas nos descontos, surgiu o 2-0. Moutinho lançou Lemar, que correu para a área, serviu Germain que confirmou a vitória e o título.


Leonardo Jardim chega finalmente ao título francês, ao cabo de três épocas. Um título que chega, 17 anos depois do último, ganho numa equipa que tinha Costinha como jogador. Leonardo Jardim é o segundo treinador português a sagrar-se campeão francês, sucedendo a Artur Jorge que foi campeão no PSG.

Conteúdo publicado por Sportinforma