Liga inglesa

10-09-2016 14:24

Pep Guardiola venceu o primeiro round a Mourinho

Vitória do Manchester City em Old Trafford por 2-1.
Fernandinho e Zlatan Ibrahimovic disputam uma bola durante o dérbi de Manchester
Foto: EPA/Peter Powell

Fernandinho e Zlatan Ibrahimovic disputam uma bola durante o dérbi de Manchester

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O Manchester City venceu hoje o Manchester United, por 2-1, e Pep Guardiola bateu José Mourinho no primeiro dérbi de ambos no futebol inglês, deixando os 'citizens' no topo da ‘Premier League’.

Após o aguardado embate de Old Trafford, o City continua 100% vitorioso em quatro jornadas, totalizando 12 pontos, enquanto os 'red devils' sofreram a primeira derrota e vão deixar de partilhar a liderança com o clube vizinho e, eventualmente, com o Chelsea, que ainda hoje recebe o Swansea.

A 'velha' rivalidade entre Guardiola e Mourinho, com especial incidência nos tempos em que coincidiram no futebol espanhol, teve o seu 17.º episódio, do qual o técnico catalão saiu com uma nona vitória, graças aos golos de Kevin De Bruyne e Kelechi Iheanacho, enquanto Zlatan Ibrahimoivc marcou um tento insuficiente para o Manchester United.

O treinador português surpreendeu com a introdução no 'onze' do estreante Henrikh Mkhitaryan e Jesse Lingard, em vez de Anthony Martial e Juan Mata, mas não teve muito tempo para comprovar o acerto das opções, porque aos 15 minutos já De Bruyne fazia o 1-0, depois de passar pelo ‘estático’ Blind e bater De Gea.

O internacional belga voltaria a estar em evidencia no segundo golo, com um tiro ao poste que deixou a defesa anfitriã 'pregada' e permitiu ao nigeriano Iheanacho fazer a recarga com êxito, aos 36 minutos. Mas uma saída mal calculada do guarda-redes Claudio Bravo ofereceu Ibrahimovic a oportunidade de fazer o seu quarto golo da liga e o sueco não desperdiçou, reduzindo antes do intervalo (42).

Na segunda parte, com Ander Herrera e Marcus Rashford nos lugares de Mkhitaryan e Lingard, o Manchester United foi em busca do empate e ficou a reclamar uma grande penalidade por falta de Bravo sobre Wayne Rooney, aos 56 minutos, mas o árbitro Mark Clattenburg mandou seguir.

Guardiola reforçou o meio-campo, com a entrada de Fernando para o lugar de Iheanacho, mas ainda viu o árbitro anular um golo a Rashford, por fora de jogo de 'Ibra', que estava 'plantado' entre o jovem avançado inglês e o guarda-redes.

Num jogo cada vez mais partido, com o United instalado no meio-campo oposto e o City a contra-atacar com muito perigo, De Gea fez frente a uma sucessão de remates de Fernandinho, Otamendi e Fernando, todos no mesmo lance, antes de Kevin De Bruyne entrar pela direita e atirar ao poste, fazendo a bola rolar à frente da linha de golo.

A última oportunidade, já em período de compensação, aconteceu na área do City, com um remate frontal de Ibrahimovic, que sofreu ligeiro desvio num adversário, mas suficiente para fazer a bola passar do lado 'errado' do poste.

Recorde algumas das incidências do jogo

Conteúdo publicado por Sportinforma