Manchester United

31-03-2017 16:52

Mourinho arrepende-se de ter deixado partir Schweinsteiger

Schweinsteiger assinou contrato com os Chicago Fire, clube que compete na a Liga norte-americana de futebol (MLS).
Manchester United FC vs FK Rostov
Foto: Lusa

Mourinho, treinador português do Manchester United

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

José Mourinho admitiu hoje estar arrependido pela forma como tratou o futebolista alemão Bastian Schweinsteiger no Manchester United, ao afastá-lo do plantel principal.

“Arrependo-me, sim. O que mudaria? Tê-lo-ia mantido no grupo”, respondeu o treinador português, alguns dias após Schweinsteiger ter assinado contrato com os Chicago Fire, clube que compete na a Liga norte-americana de futebol (MLS).

Mourinho tinha afastado Schweinsteiger do grupo no início da época e nunca escondeu que o antigo capitão da seleção alemã, de 32 anos, não fazia parte dos seus planos, mas esse afastamento não foi bem acolhido por alguns jogadores do plantel, que o acharam injusto.

“Depois de o conhecer, quer no plano profissional, quer no plano pessoal, a maneira como se comportou e o respeito que demonstrou face às minhas decisões técnicas… Sim, estou arrependido. E para mim não é problema algum reconhecê-lo, até porque o disse pessoalmente”, contou José Mourinho.

O internacional alemão chegou ao Manchester United no verão de 2015 e fez uma primeira época ‘apagada’ devido a uma lesão. No total, não disputou mais do que 13 jogos ao serviço do Manchester United em quase duas épocas, tendo cinquenta presenças no banco dos ‘red devils’.

“Ele faz parte de uma categoria de jogadores que faz com que eu me sinta desolado por lhe ter feito isso. Vou ter saudades de um bom rapaz, de um grande profissional, que tinha uma influência positiva nos treinos. Mas agora devo deixá-lo partir e desejo-lhe publicamente, a ele e à sua esposa, uma bela vida em Chicago”, acrescentou Mourinho.

Conteúdo publicado por Sportinforma