Futebol

01-04-2017 18:07

Crystal Palace causa sensação em Inglaterra

O Crystal Palace foi, este sábado, a Stamford Bridge vencer o líder Chelsea.
Wilfred Zaha (E) celebra o golo do Crystal Palace em Stamford Bridge
Foto: EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA

Wilfred Zaha (E) celebra o golo do Crystal Palace em Stamford Bridge

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O ‘aflito’ Crystal Palace provocou hoje sensação na liga inglesa de futebol, ao vencer por 2-1 no estádio do Chelsea, que, apesar do revés no jogo da 30.ª jornada, continua a liderar confortavelmente a prova.

Os ‘blues’ dispuseram de perto de 80 minutos para alterar o resultado desfavorável, uma vez que os três golos do encontro foram marcados nos 11 minutos iniciais, o primeiro dos quais, precisamente, para a equipa anfitriã, da autoria de Fabregas, logo aos cinco.

O Crystal Palace, 16.º classificado, quatro pontos acima da zona de despromoção, respondeu de imediato e necessitou de apenas dois minutos para dar a volta ao marcador, com golos de Zaha e Benteke, aos nove e 11 minutos, respetivamente.

Apesar de ter dominado o adversário, o Chelsea foi incapaz de evitar a quarta derrota no campeonato, que, ainda assim, lidera com sete pontos de vantagem sobre o Tottenham, vencedor do confronto no estádio do Burnley, por 2-0.

Após um ‘nulo’ ao intervalo, Eric Dier, antigo jogador do Sporting, inaugurou o marcador para o Tottenham aos 66 minutos, cabendo a Heung-Min Son fixar aos 77 o resultado final, que permite aos ‘spurs’ voltarem a isolar-se no segundo lugar.

O Liverpool tinha igualado horas antes o Tottenham no segundo lugar, graças ao triunfo por 3-1 na receção ao Everton, na abertura da ronda, mas os ‘reds’ têm ainda mais um jogo realizado relativamente aos dois primeiros classificados.

A equipa anfitriã inaugurou muito cedo o marcador, aos oito minutos, por intermédio de Mane, mas, apesar de o rival citadino ter empatado, aos 28, através de Pennington, o Liverpool fechou a contagem a seu favor com golos de Coutinho, aos 31, e Origi, aos 60.

Os ‘reds’, que ultrapassaram provisoriamente o Manchester City, podem voltar a ser relegados para o quarto posto, caso os ‘citizens’ se imponham no domingo no recinto do Arsenal, sexto colocado, atrás do Manchester United.

A equipa treinada pelo português José Mourinho não foi além de um empate sem golos na receção ao West Bromwich e pode ser igualada pelos ‘gunners’, mas o outro técnico português na competição, Marco Silva, foi mais feliz, levando o Hull City a obter um triunfo importante sobre o West Ham, por 2-1.

O Hull manteve-se na ‘zona vermelha’ da tabela, no 18.º lugar, mas agora com os mesmos pontos do Swansea, que tem menos um jogo realizado, enquanto o campeão Leicester parece cada vez mais longe de despromoção, depois de hoje se ter imposto por 2-0 na receção ao Stoke.

Craig Shakespeare, que substituiu Claudio Ranieri no comando das ‘foxes’, tornou-se o primeiro treinador inglês a vencer os quatro primeiros jogos na Premier League, juntando-se a um clube restrito, que integra Mourinho, o italiano Carlo Ancelotti, o holandês Guus Hiddink e o espanhol Pep Guardiola.

Conteúdo publicado por Sportinforma