Manchester/Atentado

23-05-2017 12:39

Beckham e Schmeichel solidários com famílias das vítimas

Pelo menos 22 pessoas morreram e 59 ficaram feridas numa explosão na Arena de Manchester, no norte da Inglaterra.
Aparato policial junto à Manchester Arena, no Reino Unido. Relatos de explosões a 22 de maio de 2017. Polícia confirma pelo menos 50 feridos e 19 vítimas mortais.
Foto: AFP

AFP PHOTO / PAUL ELLIS

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Os antigos futebolistas Peter Schmeichel e David Beckam solidarizaram-se hoje com as famílias das vítimas do atentado ocorrido na segunda-feira na cidade inglesa de Manchester, onde ambos jogaram no Manchester United.

“Notícias devastadoras de Manchester. Como pai, e como ser humano, o que aconteceu entristece-me verdadeiramente. Os meus pensamentos estão com todos os que foram afetados por esta tragédia”, escreveu David Beckham, antigo capitão dos ‘red devils’.

Também o antigo guarda-redes dinamarquês do clube, que passou também por Sporting e Manchester City, recorreu às redes sociais para mostrar a sua consternação.

“Os meus pensamentos estão com as famílias e amigos dos que perderam quem amavam no ataque na Manchester Arena”, escreveu Schmeichel.

Pelo menos 22 pessoas morreram e 59 ficaram feridas numa explosão na Arena de Manchester, no norte da Inglaterra, na segunda-feira, no final de um concerto da cantora Ariana Grande, segundo o balanço mais recente da polícia.

O comandante da polícia de Manchester, Ion Hopkins, disse que as autoridades suspeitam que o responsável foi um homem apenas, que morreu na explosão e que “transportava um engenho explosivo improvisado, que detonou, causando esta atrocidade”.

As autoridades britânicas estão a tratar este caso como um "incidente de terrorismo”.

Conteúdo publicado por Sportinforma