Manchester/Atentado

24-05-2017 12:25

Éric Cantona diz que o seu coração estará sempre com os ingleses

Antigo futebolista francês mostrou-se solidário com as vítimas do atentado bombista que ocorreu em Manchester.
Cantona
Foto: MARTIAL TREZZINI / EPA

Eric Cantona está solidário com as vítimas

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O antigo futebolista Éric Cantona, que representou o Manchester United entre 1992 e 1997, solidarizou-se hoje com as vítimas do atentado de segunda-feira através de um vídeo em que afirma que o seu coração estará sempre com os ingleses.

“Penso neste país, Inglaterra, nos ingleses que amo profundamente e sofro com todos vocês. O meu coração está com vocês. Sinto-me sempre perto de vocês”, afirma Cantona, num vídeo de apoio difundido pelos órgãos de comunicação britânicos.

O ex-jogador internacional francês Éric Cantona, de 51 anos, transmite ainda palavras de encorajamento para os habitantes de Manchester e para os adeptos dos ‘red devils’ em particular.

O ataque de segunda-feira à noite entretanto reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI) matou pelo menos 22 pessoas, além do atacante, e feriu 59 à saída de uma grande sala de concertos em Manchester.

“Penso nas vítimas, feridos, crianças, adolescentes, adultos, famílias, amigos, todos vocês, todos nós”, disse o ex-futebolista, agora ator, que ganhou quatro títulos de campeão de Inglaterra pelo Manchester United.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou que os militares passarão a patrulhar locais-chave no Reino Unido, substituindo polícias, permitindo aumentar significativamente o número de agentes armados em patrulha.

A polícia britânica identificou o autor do atentado de segunda-feira à noite em Manchester, noroeste de Inglaterra, como Salman Abedi, 22 anos.

Abedi, nascido na área de Manchester, residia no apartamento de Fallowfield, no sul de Manchester, onde horas antes a polícia procedeu a uma explosão controlada.

Pelo menos 22 pessoas morreram, além do atacante, e 59 ficaram feridas num atentado na Arena de Manchester, no norte da Inglaterra, na segunda-feira, no final de um concerto da cantora norte americana Ariana Grande.

O atentado foi reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Conteúdo publicado por Sportinforma