Futebol/Inglaterra

22-06-2017 15:20

Federação inglesa rescinde parcerias comerciais com casas de apostas

A decisão surge dois meses após a FA ter punido com 18 meses de suspensão Joey Barton, do Burnley, por cerca de 1.200 apostas realizadas em jogos de futebol entre 2006 e 2016.
Georginio Wijnaldum e Joey Barton
Foto: PETER POWELL / EPA

Federação inglesa rescinde parcerias comerciais com casas de apostas

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Federação Inglesa de futebol (FA) anunciou esta quinta-feira que rescindiu os vínculos com todas as empresas de aposta desportivas no Reino Unido, incluindo com a Ladbrokes, um dos principais parceiros do ramo.

Originalmente programado para quatro anos, o contrato de 4 milhões de libras (cerca de 4,5 milhões de euros) por ano, foi dissolvido por mútuo consentimento, depois de ter vigorado apenas uma época, refere em comunicado a FA.

Esta decisão surge após o presidente da FA, Greg Clarke, ter expressado reservas sobre os acordos comerciais entre a entidade que dirige e as empresas de apostas, embora fosse proibido aos jogadores, clubes e treinadores apostar.

"A decisão foi tomada depois de um estudo de três meses sobre a posição da FA no processo, em que celebra contratos desportivos com empresas de apostas e ela própria é responsável pela sua regulamentação”, acrescenta a nota da federação.

A decisão surge dois meses após a FA ter punido com 18 meses de suspensão Joey Barton, do Burnley, por cerca de 1.200 apostas realizadas em jogos de futebol entre 2006 e 2016.

Joey Barton criticou na altura a FA pelo regulamento proibir os jogadores de apostar em eventos desportivos, considerando um contrassenso as ligações comerciais da Federação Inglesa com as casas de apostas e a proibição de apostar.

Barton apontou ainda que muitos clubes, incluindo o Burnley, são patrocinados por essas mesmas empresas de apostas.

Conteúdo publicado por Sportinforma