Manchester United

10-07-2017 19:14

Final da Liga Europa determinante para Lukaku juntar-se a Mourinho

Segundo a imprensa inglesa, o negócio concretizou-se por uma verba a rondar os 97 milhões de euros.
Romelu Lukaku
Foto: Twitter do Manchester United

Romelu Lukaku

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Manchester United, treinado por José Mourinho, oficializou hoje a contratação do internacional belga Romelu Lukaku ao Everton, com o futebolista a assinar um contrato válido para as próximas cinco épocas.

O acordo já tinha sido anunciado no sábado, mas só hoje é que o internacional belga fez os necessários exames médicos para oficializar a transferência.

Segundo a imprensa inglesa, o negócio concretizou-se por uma verba a rondar os 97 milhões de euros, colocando o atleta entre as mais caras transferências de sempre do futebol mundial e a segunda do Manchester United, atrás do francês Paul Pogba.

Ao sítio oficial dos ‘red devils’ na Internet, o internacional belga, de 24 anos, aproveitou para agradecer aos adeptos do Everton “as últimas quatro temporadas maravilhosas”, mas explicou que ingressar no United de Mourinho era “a oportunidade de uma vida”.

“Quando o Manchester United e José Mourinho nos batem à porta, é a oportunidade de uma vida e uma que não pude recusar. Conseguias ver a luta, a determinação e o espírito nesta equipa durante a final da Liga Europa (ganha ao Ajax, 2-0), e eu quero fazer parte disso”, acrescentou o avançado.

Já Mourinho considerou Lukaku “uma grande adição ao grupo”, por “ter uma grande personalidade e ser um grande jogador”, o que faz dele “uma solução natural para o clube”.

Formado no Anderlecht, chegou a Inglaterra em 2011 para representar o Chelsea, mas deixou os londrinos em 2014, quando o Chelsea era treinado pela segunda vez por José Mourinho.

Na altura, o Everton, por quem marcou 25 golos na última época, tinha pagado aos 'blues' 32 milhões de euros.

O avançado é a segunda contratação confirmada do United, que em 2016/17 terminou a 'Premier League' em sexto e venceu a Liga Europa e a Taça da Liga, depois do sueco Victor Lindelof, ex-Benfica.

Conteúdo publicado por Sportinforma