Juventus

08-11-2011 22:05

Moggi condenado a cinco anos de prisão

Luciano Moggi, antigo diretor executivo da Juventus, da Liga italiana de futebol, foi hoje condenado em Nápoles a uma pena de prisão de cinco ano e quatro meses, no âmbito do processo conhecido por "Calciocaos".
Moggi condenado a cinco anos de prisão

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O tribunal considerou que Moggi era o principal responsável por um esquema de manipulação de resultados de jogos, descoberto em 2006 e que hoje teve o seu desfecho, com a leitura da sentença que condenou a penas de prisão 16 dos 23 arguidos.

Antonio Giraudo, também antigo responsável da Juventus – e, tal como Moggi, já expulso do mundo do futebol, foi punido com três anos de prisão.

Os ex-árbitros Paolo Bergamo (três anos e oito meses) e Innocenzo Mazzini (dois anos e dois meses) também foram punidos com penas significativas.

Aos restantes condenados foram aplicadas penas de prisão inferiores a dois anos.

A Juventus, que fora campeã de Itália em 2005 e 2006, perdeu os dois títulos por causa deste escândalo de manipulação de resultados. O castigo implicou também a descida à segunda divisão.

AC Milan, Lazio, Fiorentina, Reggina e Arezzo foram outros clubes que também sofreram castigos no quadro do "Calciocaos".