Itália

25-08-2016 12:51

Nápoles doa parte da receita de jogo com o AC Milan às vítimas do sismo

O sismo na província de Perugia já terá causado a morte a 247 pessoas, de acordo com as últimas informações.
6.2 magnitude earthquake hits central Italy - at least 37 dead
Foto: Lusa

O sismo teve uma magnitude de 6,2 na escala de Richter

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Nápoles vai doar parte da receita do jogo de sábado com o AC Milan, da liga italiana futebol, às pessoas afetadas pelo terramoto que atingiu o centro de Itália na quarta-feira, refere o clube no seu sítio.

"Aurelio De Laurentiis [presidente do clube] e o Nápoles estão solidários com o povo italiano abalado pelo terrível terramoto. O Nápoles vai doar parte da receita proveniente da venda dos bilhetes do jogo com a AC Milan às pessoas afetadas”, refere o clube em comunicado. O presidente do Nápoles expressou a sua tristeza pelas consequências do terramoto, que causou, pelo menos, 247 mortos em localidades do centro do país e nas quais, refere Aurelio De Laurentiis, costumava passar férias com a família.

"Como todo mundo, estou perturbado com a tragédia do terremoto. Conheço bem essas localidades, pois quando era pequeno costumava lá passar muito tempo de férias com a minha família”, destacou o presidente do Nápoles na sua conta na rede social Twitter.

O Nápoles associa-se, assim, à demonstração de apoio do mundo do desporto após o terremoto de 6,2 graus na escala Richter que foi sentido na zona central de Itália e que devastou as aldeias de Abruzzo, Lazio, Marche e Umbria. Na quarta-feira, a Fundação Giovanni Agnelli, uma organização criada em homenagem ao presidente histórico da Juventus, informou que vai doar 150 mil euros para ajudar a todos os afetados.

"Para dar uma ajuda imediata às pessoas que vivem nas localidade abaladas pelo terremoto, a Fundação Agnelli decidiu doar 150 mil euros para a gestão das instituições que estão a trabalhar nas áreas em questão", refere em comunicado.

A Proteção Civil de Itália elevou hoje para 247 o número de mortos na sequência do terramoto de magnitude 6,2 na escala de Richter que devastou várias localidades no centro do país.

O anterior balanço oficial, facultado na noite de quarta-feira, apontava para 159 vítimas mortais.

Ocorrido na madrugada de quarta-feira, o terramoto fez 190 mortos na região de Lácio e 57 na de Marcas, figurando como um dos mais mortíferos dos últimos anos em Itália, segundo detalhou a Proteção Civil, citada pelos ‘media’ italianos.

Desde o sismo, que teve epicentro a dez quilómetros de profundidade, a sudeste de Norcia, cidade da província de Perugia (Umbria), a terra voltou a tremer mais de uma centena de vezes. A mais recente réplica, de 4,7 foi registada esta madrugada, a sete quilómetros a leste de Norcia.

As equipas de salvamento e resgate trabalharam durante toda a noite nas localidades mais afetadas - Arquata del Tronto, Pescada del Tronto, Amatrice e Accumoli - em busca das dezenas de pessoas que se estimam que estejam debaixo.

Conteúdo publicado por Sportinforma