Itália

02-05-2017 21:23

Muntari protestou contra cânticos racistas e foi suspenso um jogo

Jogador ganês do Pescara foi punido com um jogo por protestos ao ser visado por cânticos racistas.
Muntari foi punido com um jogo por protestos ao ser visado por cânticos racistas
Foto: EPA/FABIO MUZZI

Muntari foi punido com um jogo por protestos ao ser visado por cânticos racistas

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O futebolista ganês do Pescara Sulley Muntari, que abandonou o relvado durante a partida da Liga italiana frente ao Cagliari, após ser visado com cânticos racistas da bancada, foi hoje suspenso por um jogo por “protestos e comportamento anti-regulamentar”.

Muntari queixou-se ao árbitro dos cânticos racistas de que estava a ser alvo, mas este exibiu-lhe um cartão amarelo pelos gestos veementes que fez e outro depois de abandonar o relvado, deixando a sua equipa reduzida a dez unidades a poucos minutos do final da partida que o Cagliari venceu por 1-0.

Segundo o comunicado da instância disciplinar da Liga italiana, o jogador ganês foi suspenso por um jogo depois de "ter sido avisado por duas vezes por causa dos seus protestos e por ter violado os regulamentos ao abandonar o relvado sem autorização do árbitro".

Sobre os mesmos incidentes, a Liga italiana decidiu não sancionar o Cagliari, tendo em consideração que os gritos racistas partiram de uma dezena de espetadores, que representam menos de um por cento dos adeptos que se encontravam naquele setor do estádio”.

Já o médio holandês da Roma Kevin Strootman foi suspenso por dois jogos, por ter simulado uma grande penalidade que permitiu à sua equipa empatar o dérbi com a Lazio, que viria a perder por 3-1, no domingo.

No fim da primeira parte, Strootman ‘ganhou’ o castigo máximo, por uma pretensa falta do defesa brasileiro da Lazio Wallace, que não chegou a tomar no adversário.

A estrutura disciplinar da Liga italiana justifica o castigo imposto a Strootman com uma “conduta gravemente antidesportiva”.

Conteúdo publicado por Sportinforma