Liga italiana

28-05-2017 20:25

Roma assegura segundo lugar no último minuto

O jogo ficou marcado pela despedida de Francesco Totti aos 40 anos.
Francesco Totti com a filha Isabel
Foto: EPA/CLAUDIO PERI

Francesco Totti com a filha Isabel

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Roma assegurou hoje o segundo lugar da I Liga italiana de futebol no derradeiro minuto da partida frente ao Génova, que venceu por 3-2, num embate da 38.ª e última jornada que marcou o adeus de Totti.

O Génova surpreendeu a formação romana ao marcar logo aos três minutos, por Pietro Pellegrini, mas, aos 10, o avançado bósnio Edin Dzeko restabeleceu o empate, que só voltou a ser desfeito aos 74, quando Daniel De Rossi colocou, pela primeira vez, a equipa romana na frente do marcador.

No entanto, o Génova voltou a surpreender pela reação ao golo sofrido, ao fazer o 2-2 cinco minutos volvidos, aos 79, pelo sérvio Darko Lazovic, golo esse que retirava à equipa romana o segundo lugar, visto que o Nápoles vencia a Sampdoria.

A Roma, com Totti em campo desde os 54 minutos, arriscou tudo nos últimos minutos para chegar ao terceiro golo, que seria apontado pelo suplente Diego Perotti, ao minuto 90, levando ao delírio os adeptos romanos, que já descriam na vitória.

Pela formação romana, alinhou o lateral esquerdo português Mário Rui, desde o minuto 18, altura em que substituiu o brasileiro Emerson.

Na outra partida de hoje em que se disputava o segundo posto, o Nápoles, que não dependia só de si, venceu a Sampdoria, em Génova, por 4-2, num jogo em que controlou de princípio a fim e que cedo resolveu a seu favor.

Ao intervalo, a equipa napolitana já vencia por 2-0, com golos do internacional belga Dries Mertens e de Lorenzo Insigne, aos 36 e 42 minutos, respetivamente.

Na segunda parte, o eslovaco Marek Hamsik deu o ‘xeque-mate’ na partida, ao marcar o terceiro golo, aos 49 minutos, a despeito da Sampdoria ter reduzido cinco minutos depois, por Quagliarella.

O Nápoles chegou ao quarto golo aos 65 minutos, pelo espanhol José Callejon e, em cima dos 90, Ricardo Alvarez ainda reduziu para 4-2.

Pela Sampdoria, alinhou o internacional sub-21 português Bruno Fernandes até aos 53 minutos, altura em que foi substituído pelo médio belga Dennis Praet.

Por seu lado, o Cagliari, sem o internacional português Bruno Alves, suspenso, venceu na receção ao Milan por 2-1, e subiu ao 12.º lugar, com 47 pontos, enquanto a equipa milanesa manteve o sexto, com 63, o qual nunca esteve em risco porque tinha quatro pontos a mais do que o sétimo classificado, o Inter.

A Juventus conquistou o título italiano pela sexta vez consecutiva ao somar 91 pontos, seguido da Roma, com 87, e do Nápoles, com 86.

Conteúdo publicado por Sportinforma