Mundial2018

26-03-2017 23:16

Escócia vence Eslovénia e entra na discussão do 2.º lugar do grupo F

Um golo do avançado do Fulham, de Inglaterra, Chris Martin deu os três preciosos pontos à Escócia.
Escócia festeja golo
Foto: KEVIN KUREK

Internacional escocês celebra golo contra a Alemanha.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Escócia venceu este domingo a Eslovénia e entrou na discussão pelo segundo lugar do grupo F de qualificação para o Mundial2018 de futebol, enquanto a Polónia ‘viu e desejou-se’ para vencer em Montenegro, para o grupo E.

Um golo do avançado do Fulham, de Inglaterra, Chris Martin deu os três preciosos pontos à Escócia, a dois minutos do final do tempo regulamentar, com um remate cruzado dentro da área, após assistência do médio Stuart Armstrong, a premiar a capacidade de luta e o inconformismo dos jogadores escoceses, que nunca dão nenhuma bola como perdida desde o primeiro ao último minuto.

No outro jogo do grupo F a Eslováquia, como se esperava, foi a Malta vencer por 3-1, mas passou por algumas dificuldades, a despeito de ter começado o jogo praticamente a ganhar, com o golo de Vladimir Weiss, logo aos dois minutos, porque os malteses, que ainda não somaram qualquer ponto em cinco jogos, empataram aos 14, por Jean Farrugia.

Os eslovacos ainda se colocaram na frente do marcador antes do intervalo, aos 41 minutos, por Jean Gregus, mas só confirmaram o triunfo a seis minutos do final.

A Inglaterra lidera o grupo, com 13 pontos, mas a luta pelo segundo lugar está acesa após a vitória escocesa de hoje, com a Eslováquia em segundo lugar, com nove pontos, a Eslovénia em terceiro, com oito, e a Escócia em quarto, com sete, o que significa que dois pontos separam estas três seleções que aspiram, pelo menos, um lugar no ‘play-off’ de acesso ao Mundial2018.

Em quinto lugar surge a Lituânia, com cinco pontos, e em sexto e último, a seleção de Malta, com zero.

No grupo E, a favorita Polónia sentiu grandes dificuldades para ultrapassar a seleção de Montenegro, que só baqueou na fase final da partida, quando os polacos marcaram o segundo golo, aos 82 minutos, pelo avançado dos alemães do Borússia Dortmund Lukasz Piszczek, a passe de Piotr Zelinski, médio dos italianos do Nápoles.

A estrela do Bayern Munique Robert Lewandoski colocou os polacos na frente do marcador, aos 40 minutos, na execução de um livre direto, a marcar a diferença entre as duas equipas na primeira parte.

Depois do intervalo, Montenegro teve uma forte reação e igualou com todo o mérito, aos 63 minutos, por Stefan Mugosa, após cruzamento de Damir Kojasevic, e podia mesmo ter chegado à vantagem no marcador em mais duas situações de muito perigo junto à baliza polaca.

No outro jogo do grupo, a Roménia não foi além de um nulo na receção à Dinamarca, mas se alguma das equipas esteve mais próximo de vencer, essa equipa foi a dinamarquesa, a única a criar alguns lances suscetíveis de resultar em golo perante um adversário que é uma sombra de outras seleções romenas do passado.

Em face destes resultados, a Polónia comanda destacada com 13 pontos, seguida de Montenegro e Dinamarca, segundo e terceiro classificados, ambos com sete pontos, mais um do que a Roménia e a Arménia, quarto e quinto, cabendo o último lugar ao Cazaquistão, com dois pontos.

Finalmente, no grupo C, a Irlanda do Norte fez valer o fator casa ao desembaraçar-se da Noruega, com dois golos ainda na primeira parte, aos dois e 33 minutos, por Jamie Ward e Conor Washington, o que lhe permitiu gerir a vantagem na segunda parte perante uma Noruega que nunca mostrou capacidade para dar a volta ao jogo.

Este grupo é comandado pela superfavorita Alemanha, com 15 pontos, mas o segundo lugar parece em aberto com três seleções Irlanda do Norte, República Checa e Azerbeijão, segundo, terceiro e quarto classificados, com dez, oito e sete pontos, a lutar pelo apuramento para o ‘play-off’, à frente da Noruega, que é quinto, com três pontos, e de San Marino, ‘lanterna vermelha’, com zero.

Conteúdo publicado por Sportinforma