Seleção Argentina

05-05-2017 14:29

FIFA retira castigo de quatro jogos a Messi

Jogador argentino foi castigado por quatro partidas mas o recurso acabou por ilibar o atleta do Barcelona.
Messi
Foto: EPA/Juan Ignacio Roncoroni

Lionel Messi poderá agora jogar pela sua seleção

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

A FIFA decidiu levantar a sanção de quatro jogos a Messi. O organismo que tutela o futebol mundial ouviu os argumentos do jogador e da Federação Argentina de Futebol e decidiu levantar o castigo de quatro jogos aplicado ao jogador do Barcelona.

"A Comissão de Recurso da FIFA confirmou o recurso interposto pela Federação Argentina de Futebol, em nome do jogador Lionel Messi, contra a decisão tomada pela Comissão Disciplinar da FIFA, levantando as sanções que lhe são impostas", diz o comunicado da FIFA, que alerta para a necessidade de se respeitar sempre as decisões dos árbitros

"O Comité de Recurso sublinha, no entanto, a importância de haver sempre respeito pelos árbitros, sublinhando que tal princípio é essencial no futebol e que não pode ser aceite qualquer conduta antidesportiva que possa ser contrária aos princípios do fair-play”, assinala a FIFA.

"Em consequência desta decisão, a suspensão imposta a Lionel Messi, que vigorava desde 28 de março de 2017, e a multa de 10.000 francos suíços (9.227 euros) são agora foram levantadas", pode-se ler no comunicado do organismo máximo do futebol mundial.

Sendo assim, o avançado está pronto para ajudar a Argentina nos derradeiros jogos de apuramento para o Mundial2018. No apuramento sul-americano, a seleção celeste é 5.º colocada com 42 pontos, menos um que o Chile que é 4.º (último lugar de apuramento direto). Nos quatro jogos que faltam, a Argentina vai medir forças com o Venezuela, Perú, Uruguai e Equador.

A FIFA tinha investigado o comportamento de Messi no jogo da Argentina conta o Chile, realizado a 23 de março, da qualificação sul-americana para o Mundial2018, que ‘seleção das pampas’ venceu por 1-0, com um golo do avançado, de grande penalidade. Messi tinha sido suspenso por quatro jogos por, alegadamente, ter insultado um dos árbitros auxiliares.

O relatório elaborado pelo árbitro brasileiro Sandro Ricci não faz referência ao incidente, mas a FIFA fez saber a federação argentina que “solicitou informação adicional ao árbitro, bem como aos três assistentes”.

O assistente Emerson Carvalho disse que se apercebeu que Messi protestou uma falta assinalada contra a sua equipa, esbracejando e dizendo algo que não conseguiu ouvir, tendo mais tarde, através da comunicação social, percebido que se tratava de um insulto.

No entanto, o argentino explicou que as palavras insultuosas que lhe custaram uma punição de quatro jogos de suspensão, imposta pela FIFA, foram “lançadas para o ar” e não dirigidas ao árbitro assistente.

"Se algumas das minhas palavras podem ter incomodado o primeiro árbitro assistente, devo esclarecer que não lhe foram dirigidas, mas antes lançadas para o ar, pelas quais peço, desde já, desculpa", afirmou Messi, na defesa escrita que enviou ao organismo regulador do futebol mundial.

Essa despenalização vem tarde para a Federação Argentina já que o craque falhou o jogo contra a Bolívia, que a seleção argentina perdeu por 2-0.

*Artigo atualizado

Conteúdo publicado por Sportinforma