Futebol internacional

18-04-2017 11:15

Entregou-se o principal responsável pela morte de adepto na Argentina

Oscar ´Sapito` Gómez apresentou-se ao final do dia de segunda-feira às autoridades, apesar de a sua advogada ter assegurado de que era inocente.
Argentina: adepto atirado da bancada durante o jogo entre o Talleres e o Belgrano
Foto: SAPO Desporto

Argentina: adepto atirado da bancada durante o jogo entre o Talleres e o Belgrano

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Oscar ´Sapito` Gómez, o principal responsável pela morte de Emanuel Balbo, entregou-se às autoridades. O homem terá provocado a queda de Balbo das bancadas durante o jogo entre o Belgrano e o Talleres no passado sábado, ao instigar os adeptos do Belgrano a atirar a vítima das bancadas do estádio Mario Kempes em Córdoba, na Argentina.

Emanuel Balbo foi transportado para o hospital onde acabaria por morrer 24 horas depois, vítima de um forte traumatismo crânio-encefálico.

Oscar ´Sapito` Gómez apresentou-se ao final do dia de segunda-feira às autoridades, apesar de a sua advogada ter assegurado de que era inocente.

"O que passou foi que Balbo discutiu com o meu cliente por uma causa anterior, que nada tinha a ver com o jogo. E tudo ficou por aí. Depois, no intervalo, Balbo envolveu-se com outros adeptos e foram eles que o atiraram da bancada. O meu cliente não estava lá", disse a advogada Mónica Picco, citada pelo jornal ´Clarín`.

Além de Oscar ´Sapito` Gómez, detidos presos Matías Oliva, Cristian Oliva, Raúl Vergara e Pablo Robledo.

O incidente ocorreu na noite deste domingo, durante o intervalo do jogo entre o Talleres e o Belgrano. No momento pensou-se que se tratava de um adepto do Talleres infiltrado entre os do rival e que teria sido reconhecido graças a uma tatuagem, mas o pai de Balbo esclareceu que essa hipótese era falsa.

"Quero deixar bem claro que meu filho não é adepto do Talleres, não tem nenhuma tatuagem do Talleres e não estava a roubar. O meu filho é um grande adepto do Belgrano. O problema é que, há quatro anos, mataram o meu filho mais novo, e ele [Emanuel] foi ao estádio e viu um dos assassinos. Oscar Gómez é um dos que matou o meu filho em 2012. Emanuel reconheceu-o e aí se armou a confusão. O pouco homem que é Oscar Gómez, em vez de se defender, incitou à violência gritando que o meu filho era adepto do Talleres e pediu que o tirassem dali", contou Raúl Balbo, pai de Emanuel Baldo, à Rádio Mitre da Argentina.

Raúl Balbo contou ainda que em 2012 o seu filho mais novo, Maurício Balbo, estava a passear de moto com um amigo no bairro onde moravam em Córdoba quando foram atropelados por dois carros que disputavam uma ´street race`. Maurício, na altura com 15 anos, morreu no hospital, e o seu amigo faleceu logo no local do acidente. Os condutores dos dois veículos fugiram do local. Um deles seria Oscar Gómez, reconhecido por Emanuel Balbo entre os adeptos do Belgrano.

As imagens do canal TyC Sports mostram cerca de 20 adeptos do Belgrano a atacarem Balbo, que também era simpatizante da equipa da casa, e atirarem-no da bancada.

Os suspeitos podem ser acusados de tentativa de homicídio.

Conteúdo publicado por Sportinforma