U. Leiria 1-1 Académica

08-11-2009 19:10

Emoção final dita empate

Um golo nos últimos minutos para cada lado fixou hoje o resultado final (1-1) do emotivo encontro entre União de Leiria e Académica, no Municipal de Leiria, para a 10ª jornada da Liga.
Emoção final dita empate

Por Sapo Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Num bom jogo de futebol, as duas equipas guardaram os golos para o fim: Cris colocou a Académica a vencer aos 89 minutos, mas a reacção dos leirienses permitiu o empate já nos descontos, por Diego Gaúcho.

A Académica, ‘lanterna vermelha’ do campeonato, com sete pontos, foi a equipa mais ambiciosa durante todo o encontro e dominou a primeira parte, embora, nesse período, as melhores oportunidades até tenham pertencido à União de Leiria. Apesar da boa movimentação de Ederzito, Sougou e João Ribeiro, o guarda-redes Djuricic teve um primeiro tempo calmo, ao contrário de Rui Nereu, que foi mais posto à prova: aos seis minutos, o guarda-redes da Académica escorregou e a bola sobrou para o remate de Carlão, tendo surgido Amoreirinha a evitar o golo.

Carlão foi protagonista na outra ocasião de golo da primeira parte, aos 19 minutos, quando isolou bem Panandetiguiri, para um remate fraco do médio do Burkina-Faso. Um remate de João Ribeiro aos 46 minutos, que Djuricic defendeu com dificuldade, prometia uma segunda parte mais animada, mas a U. Leiria equilibrou a luta no meio campo.

Os leirienses começaram a aproximar-se com maior frequência do último reduto da Académica: aos 49 minutos Diego Gaúcho teve um bom remate de primeira ao lado; aos 55 um cruzamento de Panandetiguiri quase traiu Rui Nereu; e aos 66, Paulo Vinícius desperdiçou a melhor ocasião do encontro, atirando ao lado só com o guarda-redes da Académica pela frente.

André Villas Boas tentou então recuperar o controlo do jogo, refrescando o meio campo e o ataque, que se revelava inofensivo após o intervalo. As mudanças do técnico surtiram efeito, já que a Académica ganhou novo fôlego e estancou o domínio leiriense. Os minutos finais foram de pressão da Académica, com a União de Leiria a espreitar permanentemente o contra-ataque.

Nesse período, aos 89 minutos, a ambição de Villas Boas foi recompensada: Miguel Fidalgo foi à linha cruzar, a defesa leiriense hesitou e Cris, com um toque de calcanhar subtil, fez o 0-1 para os estudantes. Lito Vidigal saltou do banco, gesticulou com a equipa e apelou a um ‘forcing’ final pelo empate. A reacção do técnico resultou e no último lance da partida, Pedro Cervantes marcou um canto na esquerda e Diego Gaúcho, um dos melhores em campo, garantiu de cabeça a igualdade final.

Com o empate, a União de Leiria, que soma 14 pontos, os mesmo do Rio Ave, pode ser ultrapassada pelo Sporting na classificação caso os "leões", sétimos com 13, vençam hoje o Rio Ave em Vila do Conde.