Sporting Braga

07-03-2011 17:48

Quim considera «justíssima» expulsão de Javi Garcia

Quim regressou a Braga depois de seis temporadas no Benfica, mas lesionou-se gravemente (rotura total do tendão de Aquiles direito) na pré-temporada, prosseguindo ainda a recuperação.
Quim considera «justíssima» expulsão de Javi Garcia

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O guarda-redes Quim, do Sporting de Braga, considerou hoje «justíssima» a expulsão do benfiquista Javi Garcia no jogo de domingo, na 22.ª jornada da Liga de futebol, que motivou fortes críticas dos responsáveis "encarnados".

«No jogo não me preocupei com isso, mas quando cheguei a casa vi os lances e acho justíssima a expulsão. Não sei onde foram buscar as reclamações», disse o ex-jogador do Benfica à margem de mais uma sessão de treino da Escola de Guarda-redes do Sporting de Braga e na qual participaram os guardiães do plantel sénior.

Sobre a vitória (2-1), disse que o «gozo especial» deve-se apenas ao facto de os minhotos terem conquistado os três pontos e não a ter vencido a sua antiga equipa.

Não ter continuado na Luz depois de ter sido titular praticamente toda a temporada e ter contribuído para o título «já lá vai»: «o Benfica já não faz parte do meu pensamento, neste momento estou num grande clube, onde cresci para o futebol, que me acarinhou, e só no penso no Braga», sublinhou.

Sobre o jogo de quinta-feira, em casa, diante do Liverpool, da primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa, disse ser «fundamental não ter medo do nome» do poderoso clube inglês, assim como «tentar fazer golos e não sofrer».

«É um Liverpool diferente do ano passado. Este ano as coisas não lhes estão a correr tão bem, mas é sempre uma equipa difícil. Contudo, jogamos primeiro em casa e temos de fazer o nosso jogo», frisou.

Quim regressou a Braga depois de seis temporadas no Benfica, mas lesionou-se gravemente (rotura total do tendão de Aquiles direito) na pré-temporada, prosseguindo ainda a recuperação.

«Custa mesmo muito ficar de fora, ainda para mais quando não estava habituado porque felizmente tenho tido poucas lesões na carreira. Agora tive uma complicada e só me resta recuperar não o mais rápido, mas o melhor possível, para ficar à disposição do treinador na próxima época», disse.

Questionado sobre se gostaria de continuar a ser treinado por Domingos Paciência, que termina contrato no final da temporada, respondeu: «neste momento, o Domingos Paciência é o treinador do Braga e, por isso, espero ser treinado por ele para o ano, mas é o presidente que vai decidir isso».

O Sporting de Braga recebe o Liverpool quinta-feira, às 18:00, e já sabe que não poderá contar com o médio Custódio, que saiu lesionado bem cedo no jogo com o Benfica.