Sporting de Braga

14-10-2011 22:41

Salvador quer «um grande título» e construir academia

O orçamento para 2011/12 é de 2 ME. O passivo do clube é de cerca de 5,5 ME e o ativo está calculado em cerca de 3,9 ME.
Salvador quer «um grande título» e construir academia

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O presidente do Sporting de Braga, António Salvador, disse hoje que acredita que «é possível o clube conquistar um grande título» no futebol e que tem «a convicção» de que essa conquista «não está longe».

«Continuo a acreditar que a conquista de um grande título é possível, só não consigo prever quando, mas tenho a grande convicção que não está longe, não nos podemos acomodar com o que já alcançámos», afirmou na abertura da Assembleia-Geral (AG) do clube.

Os sócios aprovaram por unanimidade o relatório e contas do clube respeitante ao exercício 2010/11 (lucro de 5 mil euros), assim como o orçamento geral para 2011/12 (2 ME).

António Salvador começou por lembrar o resultado histórico de 5,2 milhões euros (ME) do exercício de 2010/11 da SAD, cuja AG decorreu poucas horas antes, «resultado nunca alcançado em 90 anos de história», mas o líder “arsenalista” quer manter os pés assentes na terra.

«Os tempos são difíceis, não podemos abandonar o critério de rigor orçamental. Cada modalidade tem que continuar a ser autossuficiente e gerar receitas para o seu sustento. Este é um princípio essencial do que não abdico, sob pena de comprometer o futuro do clube», avisou.

A outra ideia forte do discurso do dirigente foi a insistência na construção de uma academia desportiva, porque «apesar dos sucessos, o clube não pode estagnar».

«É um passo que não pode ser mais adiado: a construção de uma academia desportiva para melhorar as condições para os nossos atletas do futebol e de outras modalidades. É essencial para permitir aos nossos atletas uma melhor formação desportiva, académica e humana», disse.

Salvador revelou que o projeto, «em fase de desenvolvimento», irá ser apresentado «brevemente» e frisou que «só se tornou possível pela estabilidade da SAD e pelo apoio essencial da Câmara Municipal de Braga».

Para Salvador, «a realização deste projeto vai permitir reunir todas as condições para o Braga se afirmar como um dos quatro grandes portugueses».

O Sporting Braga conseguiu, no exercício económico terminado em 30 de junho de 2011, um resultado líquido do exercício positivo de quase 5000 euros (4.989), uma quebra de cerca 95 por cento em relação à temporada anterior (103.757 euros).

O orçamento para 2011/12 é de 2 ME. O passivo do clube é de cerca de 5,5 ME e o ativo está calculado em cerca de 3,9 ME.

O aumento de 3,4 por cento do passivo em relação à última época é explicado, “em larga medida, pela dívida à Sporting Clube de Braga - Futebol, SAD, da qual o clube é acionista maioritário”, dívida essa que aumentou 14,7 por cento.