António Oliveira

08-01-2012 12:18

«Presidentes da FPF e da Liga são colocados pelo lóbi da Olivedesportos»

Antigo selecionador nacional e treinador do FC Porto abre mais uma caixa de Pandora no futebol português. «O presidente da Federação é colocado por um lóbi fortíssimo que existe em Portugal.Quem? A Olivedesportos, obviamente».
«Presidentes da FPF e da Liga são colocados pelo lóbi da Olivedesportos»

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

António Oliveira, irmão de Joaquim Oliveira e antigo selecionador nacional, afirmou em entrevista à RTP que a Olivedesportos, empresa do seu irmão que detém os direitos televisivos em Portugal, controla quase tudo o que se passa no futebol nacional, incluindo a nomeação dos presidentes da FPF e da Liga.

«O presidente da Federação é colocado por um lóbi fortíssimo que existe em Portugal. O presidente da Liga é colocado na Liga por interesses do lóbi que domina o futebol em Portugal. Quem? A Olivedesportos, obviamente. Mas eu já o disse publicamente. Enquanto não se alterar este estado de coisas, vai tudo continuar na mesma», referiu o antigo treinador do FC Porto.

O antigo jogador de FC Porto e Sporting vai mais longe e acusa Fernando Gomes de ser apenas mais um homem escolhido pela Olivedesportos para substituir Gilberto Madaíl. Sobre as guerras de bastidores entre os três grandes para a nomeação dos dirigentes federativos, Oliveira afirma: «Isso é tudo conversa».

«Isto é tudo conversa, o Benfica dizer que está chateado com o Porto e o Porto dizer que está chateado com o Sporting... Tudo conversa. Este presidente da FPF, tal como o anterior que foi metido pela Olivedesportos, é o substituto, é o continuador do homem de mão que a Olivedesportos continua a ter, quer na Liga como na Federação. Não interessa quem tem mais apoios, tem é de ter o apoio desse lóbi, dessa instituição, dessa empresa», disse António Oliveira.

António Oliveira revela ainda que chegou ao cargo selecionador por ter mérito mas reconhece que a ligação à Olivedesportos foi determinante.

«Não tenho dúvida nenhuma. O meu mérito estava lá, porque tinha sido campeão e bi-campeão e tinha feito muitas coisas, mas até disso eu duvidei em dado momento. Depois de eu já lá estar comecei a perceber, e uma das pessoas que me fez perceber isso foi esse senhor Gilberto Madail, que eu estava lá porque era da Olivedesportos. E para eu desfazer esta ideia, e não deixar que as pessoas de fora percebessem, ou não pensassem como eu estava a pensar? Provocou-me um grande desgaste e muito incómodo, como deve calcular».