FC Porto 1-0 Villarreal

06-08-2016 23:23

A nova face do Dragão: sem euforias, mas com mais um triunfo

André Silva apontou o único golo do duelo com o Villarreal, que serviu de apresentação aos adeptos da equipa 'azul-e-branca'.
André Silva
Foto: PEDRO TRINDADE / LUSA

André Silva festeja o golo apontado aos 13 minutos.

Por Gaspar Castro sapodesporto@sapo.pt

André Silva deu continuidade à notável pré-temporada ao serviço do FC Porto e resolveu o duelo deste sábado diante do Villarreal, na apresentação dos 'azuis-e-brancos' aos adeptos no Estádio do Dragão. 1-0 foi o resultado final do encontro.

Nuno Espírito Santo apresentou aos adeptos um plantel composto por 25 jogadores, sendo de notar a ausência de um quinteto: Martins Indi, Suk, Quintero, Josué e Hernâni. Os jogadores referidos estão mesmo de saída do Dragão. Quanto a eventuais entradas, ainda não foi desta que houve surpresas.

No que toca à equipa inicial, Nuno fez apenas uma alteração comparando com a equipa que defrontou o V. Guimarães: Casillas voltou à baliza, relegando José Sá para o banco. Na defesa, Alex Telles parece ter ganho o lugar esquerdo a Layún, tendo o brasileiro voltado a ser o escolhido.

O tridente ofensivo dos 'dragões', composto por Otávio, Corona e André Silva, começou desde cedo a fazer estragos, com os três jogadores a mostrarem que estão em grande forma nestes jogos que antecedem a época 2016/17.

Foi num lance do brasileiro Otávio que surgiu o único golo do jogo, logo aos 13 minutos: domínio com o ombro no lado esquerdo do ataque - fica a ideia de que poderá mesmo ter sido com o braço - insistência e cruzamento no limite do campo para André Silva, que finalizou perante Asenjo, somando o seu oitavo golo em oito jogos de pré-época.

O Villarreal acusou o golo sofrido e o FC Porto continuou a mostrar-se mais perigoso, embora com as linhas mais baixas. André Silva não conseguiu chegar a um cruzamento de Corona aos 25' e Alexandre Pato desperdiçou uma oportunidade de ouro para empatar em cima do intervalo, depois de um erro crasso de Iker Casillas, que entregou mal a Alex Telles.

O ritmo do segundo tempo foi baixo, tendo a melhor ocasião surgido aos 53'. Numa grande jogada de Otávio e Corona, André Silva recebeu a bola em posição privilegiada, mas desperdiçou com um remate por cima.

A equipa portista teve um forte apoio dos adeptos até ao final, mas não voltou a fazer balançar as redes do Villarreal. Aos 71', já depois de ter arrancado a habitual fase de múltiplas substituições por parte dos dois técnicos, Corona rematou em arco à figura de Asenjo. Aos 82', Adrián López, que substituiu André André, chegou ligeiramente atrasado a um cruzamento de Layún e falhou a oportunidade de marcar à sua antiga equipa. Trigueros ficou próximo do empate aos 88', mas o remate de longe passou um pouco ao lado da baliza de Casillas.

O encontro terminaria com um triunfo magro mas justo da equipa de Nuno Espírito Santo, que teve as ocasiões mais claras da partida. Terminados os jogos de pré-época, o FC Porto aponta agora à estreia na Liga 2016/17, que vai decorrer no dia 12 em Vila do Conde, ante o Rio Ave.

Conteúdo publicado por Sportinforma