Primeira Liga

10-08-2016 13:53

Benfica e Sporting apostaram na continuidade, FC Porto em Espírito Santo

Nuno Espírito Santo foi a escolha dos portistas para colocar fim ao jejum de títulos.
Nuno Espírito Santo e Pinto da Costa
Foto: MIGUEL RIOPA / AFP

Nuno Espírito Santo na apresentação como treinador do FC Porto.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

Benfica e Sporting iniciam a época futebolística de 2016/17 sob o signo da continuidade, já que mantiveram os treinadores Rui Vitória e Jorge Jesus, enquanto o FC Porto optou pela mudança com a aposta em Nuno Espírito Santo.

Dos três primeiros classificados da última época, Benfica (tricampeão nacional), Sporting (vice) e FC Porto (3.º), apenas os ‘dragões’ mexeram na estrutura técnica, contratando o ex-treinador do Valência, de Espanha, Nuno Espírito Santo, que regressa a uma casa onde já foi feliz como jogador.

Nuno Espírito Santo foi a escolha dos portistas para colocar fim ao jejum de títulos, substituindo José Peseiro (que ‘pegou’ na equipa após a saída do espanhol Julen Lopetegui), e que, por sua vez, regressou esta época ao Sporting de Braga (4.º classificado), que já treinou em 2012/13.

De entre os 18 clubes da I Liga, e excluindo os promovidos da II Liga Desportivo de Chaves e Feirense, oito mantiveram os mesmos treinadores com que terminaram a época de 2015/16, com especial destaque para o recordista Manuel Machado, que inicia a quinta temporada consecutiva no Nacional.

Manuel Machado é ainda um dos treinadores com mais jogos disputados na I Liga, com 400, apenas superado por Jorge Jesus (486). Na terceira posição dos treinadores com mais jogos no principal escalão surge José Mota (Feirense), com 350.

Benfica, Sporting, Arouca, Estoril-Praia, Belenenses, Nacional, Boavista e Tondela foram os clubes que mantiveram os mesmos treinadores, mas destes, seis vão apenas para a segunda temporada, um para a terceira e outro para a quinta.

FC Porto, Sporting de Braga, Rio Ave, Paços de Ferreira, Vitória de Guimarães, Moreirense, Marítimo e Vitória de Setúbal foram os clubes que optaram por mexer na equipa técnica e contratar um novo treinador para a época de 2016/17.

Além de José Peseiro, que terminou a última época no FC Porto e começou a temporada de 2016/17 com o Sporting de Braga na Supertaça frente ao Benfica, troféu conquistado pelos ‘encarnados’ (3-0), também Pedro Martins trocou o Rio Ave pelo Vitória de Guimarães e Jorge Simão deixou o Paços de Ferreira para abraçar o projeto do primodivisionário Desportivo de Chaves.

“Promovidos” ao escalão principal foram os treinadores Nuno Capucho, que trocou o Varzim pelo Rio Ave, Carlos Pinto, que deixou o Santa Clara para ir treinar o Paços de Ferreira, Pepa, no Moreirense após Feirense, e José Mota, que regressa à I Liga com o recém-promovido Feirense (no qual substituiu Pepa).

A tendência verificada nas últimas épocas de a maioria dos clubes da I Liga apostarem nos treinadores nacionais manteve-se, uma vez que apenas Estoril-Praia (Fabiano Soares, Bra), Belenenses (Julio Vazquez, Esp), Boavista (Erwin Sanchez, Bol) e Marítimo (Paulo César Gusmão, Bra) são treinados por estrangeiros.

Nuno Capucho (Rio Ave), Carlos Pinto (Paços de Ferreira) e Pepa (Moreirense) são os treinadores debutantes na I Liga, enquanto o brasileiro Paulo César Gusmão (Marítimo) assinala a sua estreia absoluta no futebol português.


Lista dos treinadores da I Liga 2016/17:

Clube / Treinador
-----------------------------------------------------------
Benfica - Rui Vitória
Sporting - Jorge Jesus
FC Porto - Nuno Espírito Santo (ex-Valência, Esp)
Sporting de Braga - José Peseiro (ex-FC Porto)
Arouca - Lito Vidigal
Rio Ave - Nuno Capucho (ex-Varzim)
Paços de Ferreira - Carlos Pinto (ex-Santa Clara)
Estoril - Fabiano Soares
Belenenses - Julio Velazquez
Vitória de Guimarães - Pedro Martins (ex-Rio Ave)
Nacional - Manuel Machado
Moreirense - Pepa (ex-Feirense)
Marítimo - Paulo César Gusmão (ex-Joinville, Bra)
Boavista - Erwin Sanchez
Vitória de Setúbal - José Couceiro (ex-Estoril Praia – 2014/15)
Tondela - Petit
Desportivo de Chaves - Jorge Simão (ex-Paços de Ferreira)
Feirense - José Mota

Conteúdo publicado por Sportinforma