Primeira Liga

10-08-2016 09:33

Benfica procura o 'tetra', Sporting e FC Porto tentam quebrar hegemonia

A Primeira Liga começa na sexta-feira, em Vila do Conde.
Benfica festeja o tricampeonato
Foto: ANTÓNIO COTRIM / LUSA

Benfica festeja o tricampeonato.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O principal campeonato português de futebol avança a partir do próximo fim de semana para a sua 83.ª edição e com o trio de candidatos 'de sempre', Benfica, Sporting e FC Porto, a justificarem as principais atenções.

Os 'encarnados' procuram um inédito 'tetra', novamente sob orientação de Rui Vitória, o homem que 'conquistou' o clube com o campeonato do ano passado, aliado a uma bela presença na Liga dos Campeões e uma autoritária vitória na Taça da Liga, com 6-2 sobre o Marítimo.

Já no passado domingo, no primeiro jogo oficial da época, o Benfica manteve a atitude ganhadora, batendo na final da Supertaça o 'quarto grande' da atualidade, o Sporting de Braga, vergado por 3-0.

Do lado da concorrência, o Sporting vai para segunda época com Jorge Jesus, enquanto o FC Porto começa com Nuno Espírito Santo, antigo jogador 'da casa' que foi buscar depois da experiência no Valência, da Liga espanhola.

Mesmo sem Gaitán e Renato Sanches (a grande venda do 'defeso'), o Benfica parte com evidente vontade de chegar ao 36.º título nacional da carreira. Manteve a 'nata' do seu ataque, com Jonas, Mitroglou e Raúl Jimenez e vê entrar talentos como Cervi (ex-Rosario Central), Zivkovic (ex-Partizan) e Celis (Junior Barranquilla).

No Sporting, Jesus tem direito a um plantel de orçamento idêntico ao das 'águias' (30/40 milhões de euros) e volta a apontar forte para a reconquista de um título que já lhe escapa vai para 15 anos.

Os 'leões' ainda não fizeram jogos oficiais mas têm dado boas indicações nos particulares disputados, com uma equipa que, após os regressos dos campeões da Europa, é essencialmente a mesma do ano passado.

As 'jóias da coroa', como Rui Patrício, Slimani, William Carvalho, Adrien, João Mário e Bryan Ruiz continuam, o que dá alguma garantia de melhor afinação para o esquema de Jorge Jesus. A nível de entradas, sobressaem Alan Ruiz (ex-Colon) e Spalvis (ex-Aalborg), que no entanto está lesionado.

O FC Porto, terceiro na época passada a distância inusitada para os seus 'pergaminhos', sente a clara pressão de encurtar distâncias e por isso mesmo 'revolucionou' a equipa técnica e avança com um orçamento que deverá ser superior ao dos dois rivais juntos.

A maior parte da verba é para segurar vedetas como Brahimi, Corona, Herrera, Casillas ou Maxi Pereira, mas deu ainda para a entrada de jogadores que devem ir diretos para a titularidade, como o central Felipe (Corinthians) ou o lateral Alex Telles (Galatasaray).

Enquanto o belga Depoitre (ex-Gent) não chega para reforçar o ataque, a grande expetativa é ver até onde chegará André Silva, o novo candidato a goleador do clube, vindo da equipa B.

A razoável distância, mais como claro 'quarto grande', vem o Sporting de Braga. No domingo, foi impotente para travar o Benfica, na Supertaça, e no campeonato não se deve intrometer na luta do título.

Os pupilos de José Peseiro (rendeu Paulo Fonseca, que foi para a Ucrânia) esperarão por um eventual 'colapso' dos primeiros, para regressar a Liga dos Campeões. Se não for o caso, será grande 'escândalo' se não se mantiverem na zona da Liga Europa.

Primeiro adversário do FC Porto na I Liga, o Rio Ave bateu-se bem nas pré-eliminatórias da Liga Europa, ao ser eliminado, com dois empates, pelo Slavia de Praga. A equipa de Nuno Capucho volta a assumir-se como um candidato europeu.

O mesmo se pode dizer do Arouca, do carismático Lito Vidigal, que passou uma ronda prévia da Liga Europa (afastou o Heracles, da Holanda), na sua estreia europeia e do que se quer consolidação na Liga de um clube que ainda há 10 anos estava nos distritais.

Os históricos' Belenenses, Vitória de Guimarães e os dois clubes da Madeira, Nacional e Marítimo, serão muito provavelmente os outros candidatos europeus, numa Liga que 'saúda' o regresso de duas equipas que já andaram pela primeira divisão – Desportivo de Chaves e Feirense.

Conteúdo publicado por Sportinforma