Nacional

10-08-2016 19:16

João Aurélio recusa favoritos no dérbi do Minho

O jogador vimaranense elogia o Braga, salientando a importância dos "bons valores individuais".
João Aurélio e João Diogo
Foto: GREGÓRIO CUNHA / LUSA

João Aurélio trocou neste verão o Nacional pelo V. Guimarães

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O futebolista João Aurélio afirmou hoje que nem a sua equipa, o Vitória de Guimarães, nem o Sporting de Braga são favoritos no dérbi da primeira jornada da I Liga portuguesa de futebol, apesar de confiar num triunfo vimaranense.

O lateral-direito, um dos reforços do clube de Guimarães para a nova época, proveniente do Nacional, disse aguardar um "dérbi escaldante" no domingo, com duas equipas muito iguais, em que os vitorianos consigam dar sequência ao "período de pré-época muito bom" e conquistar os três pontos. "Vamos começar agora em pé de igualdade. Ambas as equipas se prepararam da melhor maneira certamente. Não há favoritos. É 50-50, apesar de jogarmos em casa. Esperamos é que a nossa massa associativa esteja presente para termos o 12.º jogador no estádio. É com esse apoio que temos de levar de vencida o jogo", realçou.

O duelo com os ‘arsenalistas' pode significar igualmente a estreia do jogador alentejano com a camisola vitoriana no Estádio D. Afonso Henriques, algo que, admitiu, provoca alguma "ansiedade". "Não há nervosismo, até porque já sou profissional há alguns anos. Agora, ansiedade há. Não há que escondê-lo. Há ansiedade em dar o máximo de mim, caso seja chamado ao ‘onze'", adiantou.

João Aurélio lembrou que já disputou alguns dérbis da Madeira, contra o Marítimo, embora, a seu ver, a rivalidade minhota, que experimentou nos dois anos de júnior em Guimarães, tenha maior "importância" e "outro impacto" entre os adeptos, antecipando um adversário "forte". "O Sporting de Braga é uma equipa boa. Tem bons valores individuais, mas temos é de estar focados em nós, de fazer o nosso trabalho, o treinador passa as suas ideias, e nós tentamos metê-las em campo para sairmos vencedores do jogo", disse.

O defesa surgiu como titular no jogo de pré-época do fim de semana passado, em que o Vitória derrotou os franceses do Toulouse por 6-2, tendo dito que se sentiu "bem", "entrosado no grupo", apesar de rejeitar que a titularidade no lado direito da retaguarda esteja garantida.

"Isso cabe ao treinador decidir. Trabalho diariamente para conseguir esse feito. Qualquer jogador ambiciona jogar. Não fujo à regra. Mas também temos o Bruno [Gaspar], que já conhece a casa e é um excelente jogador. Vai ser uma luta constante como é óbvio", considerou.

João Aurélio, que representou os madeirenses do Nacional nas últimas oito épocas, deixou ainda uma mensagem de apoio para o povo da ilha e da cidade do Funchal, neste momento, assolada pelos incêndios.

"Deixo aos madeirenses um grande abraço, de longe, sentido. Também sinto esse sofrimento. Espero que possam enfrentar as coisas da melhor maneira e que os bombeiros consigam combater todos os fogos ativos", rematou.

Conteúdo publicado por Sportinforma