Primeira Liga

11-08-2016 11:46

Novo ciclo do Rio Ave já beliscado por eliminação da Europa

A equipa vila-condense abre a Liga 2016/17 frente ao FC Porto.
Nuno Capucho
Foto: JOSE COELHO / LUSA

Nuno Capucho é agora o treinador do Rio Ave.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Rio Ave inicia um novo ciclo na época 2016/17, mas com a mesma vontade de manter objetivos desportivos ambiciosos, sobretudo na I Liga, prometendo lutar pelos primeiros seis lugares da tabela classificativa.

Agora com Nuno Capucho no comando da equipa, numa estreia do jovem técnico de 44 anos no principal escalão do futebol português, os vila-condenses querem continuar no trilho de crescimento, potenciado nas últimas temporadas pelos anteriores treinadores Nuno Espírito Santo e Pedro Martins.

Curiosamente, Capucho vai este ano defrontar os seus antecessores, nos embates com o FC Porto e Vitória de Guimarães, respetivamente.

A temporada até nem começou de feição para a formação vila-condense, com o prematuro fim do sonho na Liga Europa, após a eliminação, na terceira eliminatória da competição, ante o Slávia de Praga, da República Checa.

Esse afastamento aumenta a pressão sobre Nuno Capucho, que terá trabalho suplementar esta temporada para colmatar a saída de alguns elementos experientes do plantel, nomeadamente os laterais Lionn e Edimar e os atacantes Ukra e Hélder Postiga.

A equipa reforçou-se com alguns jogadores jovens, com comprovado valor, mas que ainda carecem de 'rodagem' ao mais alto nível, fazendo com que pairem algumas dúvidas sobre o real valor deste conjunto da foz do Ave.

Com um orçamento a rondar os quatro milhões de euros, o presidente do clube, António Silva Campos, ficou já sem um dos objetivos que traçou como prioritário para a nova época - a participação da fase de grupos da Liga Europa - restando a ambição de que a equipa faça uma época "nos lugares cimeiros da classificação e a piscar os olhos a uma nova qualificação para as provas europeias".

Além do desempenho no campeonato, os vila-condenses prometeram encarar as Taças [da Liga e de Portugal] com vontade de chegarem às respetivas finais conseguidas há três épocas.

A base do plantel parece estar praticamente definida, mas poderá ainda sofrer algumas alterações mediante a cobiça de emblemas estrangeiros em elementos como Wakaso e Marcelo, em saídas que poderão ser facilitadas pelos facto do clube ter falhado a presença nas provas europeias.

Em sentido inverso, quatro dos cinco reforços assegurados para a nova época - Gil Dias (ex-Mónaco), Ruben Ribeiro (ex-Bovista), Eliseu Cassamá (ex-Reús de Espanha) e Rafa Soares (ex-FC Porto) - têm sido utilizados como opções iniciais, numa estratégia de ‘4-4-2’, que tem sido a preferência do novo técnico dos vila-condenses.

Conteúdo publicado por Sportinforma